AFVR (Fase Apuramento de Campeão): Que grande começo!

Começou ontem a Fase Campeão do Campeão do Campeonato da Divisão de Honra da AF Vila Real e, para agradável surpresa da minha parte, todos os jogos fizeram “valer o bilhete”. Foram marcados 14 golos em 4 jogos, o que dá uma média de 3,5 golos em cada jogo, o que é fantástico, quer para o nosso campeonato, quer para uma fase onde se previam poucos golos e muito equilíbrio. Até aqui os meus parabéns a todos os intervenientes diretos do jogo. Vamos aos jogos:

Abambres vs Vila Pouca (1-1): creio que o Vila Pouca foi o grande “derrotado” desta jornada, ao perder pontos com uma equipa que não é declaradamente candidata à subida, ainda para mais depois de ter estado a ganhar 2-0, numa primeira meia hora avassaladora. Houveram oportunidades para “matar” o jogo, mas depois optaram por se “resguardarem”, o que deu uma grande força aos da casa, que empataram já dentro dos últimos 15 minutos. A turma de Pedro Monteiro fica assim, numa prova tão curta, ainda mais pressionada para os próximos jogos. Nota para os golos de Padi e Arada, reforços chegados ao Vila Pouca, nesta fase de campeão.

Sabrosa vs Santa Marta (0-3): Vitória convincente da equipa de Justino Ribeiro, por números justos, diga-se. A primeira meia hora foi equilibrada e sem oportunidades de golo, com muito jogo pelo ar de ambas as equipas, muitos duelos e muitas faltas. Numa diagonal à profundidade, eis que Paiva faz o primeiro do jogo, aproveitando uma saída em falso do guarda-redes caseiro e fez-lhe um chapéu. O jogo mudou, a equipa do Santa Marta estabilizou e o Sabrosa pouco perigo causou, até ao 2º golo de Luisinho, com um bonito golo fora da área. Até ao final foi gerir e eis que no último lance do jogo, Kingsley cabeceia ao 2º poste na sequência de um canto.

Ribeira de Pena vs Cerva (1-2): Pela 3ª vez esta época se defrontaram no Campo do Cavalinho, mas uma vez mais a vitória sorriu aos forasteiros. Entrada a todo o gás e aos 10 minutos aparece o goleador Jonas a fazer o golo, numa cabeçada no coração da área. O jogo este sempre controlado pelo Cerva e na sequência de canto surge Leandro Machado a encostar ao 2º poste. No final da primeira parte aparece o golo do Ribeira de Pena, com um desvio de João Bruno, após um livre lateral, sem hipóteses. No restante jogo a toada manteve-se, mas menos oportunidades. O Cerva confortável com bola e equilibrado em todos os momentos, o Ribeira a tentar o contra-ataque, sendo que nos últimos foram mais incisivos, fruto do resultado, por jogar em casa e pelo facto do resultado estar em aberto. Resultado justo para o Cerva e que dá confiança para o futuro.

Vilar Perdizes vs SC Régua (3-1): Tivemos um duelo “quentinho” logo a abrir esta Fase de Campeão, com o Vilar de Perdizes a vencer de forma justa o Régua, num jogo digno de uma Final. Os da casa entraram a comandar e, depois de um canto batido para o 2º poste, aparece Jane Moreno nas alturas e a marcar o primeiro da tarde. O jogo equilibrou, muita luta pela 2ª bola e muito jogo pelo ar de ambas as equipas, até que perto dos 25 minutos o Régua teve várias oportunidades para empatar, mas Pini e o poste da baliza estiveram no caminho dos reguenses. O 2º golo da turma barrosã surge na sequência de canto, em que a bola é aliviada pela equipa do Régua, mas é rapidamente metida dentro da área e Duda segura bem a bola, roda sobre o adversário e atira para o fundo da baliza. Até ao intervalo o jogo manteve-se muito equilibrado. A 2ª parte começa praticamente como a 1ª, com um golo de canto do Vilar de Perdizes, com Parente a aproveitar uma emenda de Moreno ao 2º poste. O jogo entrou num período mal jogado, em que nenhuma equipa se superiorizou à outra, até que nos últimos 15 minutos o Régua voltou à carga, mas mais uma vez os postes e Pini a travarem as várias investidas. Perto do final mais um golo de canto, João Nuno apareceu solto na pequena área e não falhou. Resultado justo para o Vilar de Perdizes, pela abordagem ao jogo, pela eficácia, soube marcar nos momentos certos e gerir. Jogo com intensidade elevada.

Foi uma excelente primeira jornada e espero que as restantes se mantenham a este nível. Veremos como as equipas se comportam daqui em diante, porque todos os jogos são finais.

Por Diogo Castela (Treinador de futebol)

Menu