AFVR (Divisão de Honra): os destaques da 33ª jornada, por Hugo Teixeira

Uma vez mais, o Hugo Teixeira olhou para o Campeonato da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Vila Real (AFVR) e detalhou os destaques da jornada 33.

Equipa da Jornada:

Pela segunda semana consecutiva destacamos a formação do Cerva. A equipa orientada por Hugo Gonçalves continua a atravessar a sua melhor fase da época, e este domingo venceu em Mondim de Basto por 1-2, naquela que foi a sua sexta vitória seguida e o sétimo jogo consecutivo sem perder para o campeonato.
A equipa forasteira até esteve a perder com um golo no início da partida, mas no decorrer da etapa complementar conseguiram operar a reviravolta no marcador, nesta que foi a primeira vez nos últimos 10 anos, que os cervenses venceram em casa dos mondinenses. No próximo sábado recebem o Fontelas para o último jogo da época.

A Figura:

Nesta jornada elegemos Rui Sampaio como a figura da jornada. O atleta do SC Vila Real entrou a 20 minutos do final do clássico com o SC Régua, e ainda foi a tempo de apontar os últimos dois golos e carimbar o triunfo dos alvinegros por 3-0. Este foi o oitavo jogo(!) consecutivo do jovem avançado a marcar (sete para o campeonato e pelo meio um para as meias finais da Taça AF Vila Real), tendo um total de 15 golos apontados no campeonato e assumindo-se como um dos destaques desta época.

O Momento:

O momento da ronda 33 ocorreu no Cumieira – FC Santa Marta, e foi protagonizado por André Amorim (Aranha), guarda redes do FC Santa Marta. O jovem ‘keeper’ de 23 anos apontou um golo de baliza a baliza na goleada dos penaguiotas por 1-8 e contribuiu para a vitória da sua equipa no derby do concelho de Santa Marta de Penaguião. Depois de André Ribeiro do Vila Pouca, ter na sequência de um canto feito um golo perante o Vila Real, este foi o segundo golo apontado por guarda redes na Divisão de Honra, com a particularidade de este ter sido de baliza a baliza.

Sinal Mais:


Sinal positivo para AlijoenseVila Real e Santa Marta. Os comandados de Mário André conseguiram finalmente o regresso às vitórias, 23 jornadas depois, ao vencer o Salto por 2-1. A última vez que tinham vencido no campeonato datava do dia 10 de Novembro do ano passado, no jogo caseiro contra o Sabroso. Para não terminar o campeonato no último lugar, a formação de Alijó precisa (pelo menos) de empatar na deslocação a Constantim e que o Sabroso perca em Salto, já que em caso de igualdade pontual tem vantagem no confronto direto.

Quanto ao campeão, Vila Real não fez por menos e venceu no clássico com o Régua, alargando agora a distância para 15 pontos para o 2º classificado e mostrando o domínio que teve no campeonato durante a época. O plantel às ordens de Patrick Canto, deu sinais dentro de campo de não ter ficado afetado pela notícia a meio da semana de que o técnico flaviense não faz parte dos planos do clube para a próxima temporada, e venceu por 3-0, restando agora apenas a deslocação a Valpaços para o líder terminar o campeonato sem qualquer desaire.

Já o Santa Marta depois da derrota em Cerva, goleou na Cumieira por 1-8 e aproximou-se do Vila Real na luta pelo melhor ataque, totalizando agora 110 tentos apontados, contra os 112 do líder. Destaque para mais um hat trick do melhor marcador João Nuno, que soma agora 43 golos apontados em 33 partidas realizadas. 8 bis, 4 hat tricks e 2 pokers, são estes os dados do jovem goleador.

Sinal Menos:

Pela negativa destaque para Salto Cumieira. Depois da boa vitória caseira da jornada transata perante o Vidago, a formação barrosã foi derrotada pelo lanterna vermelha Alijó, que vinha de uma enorme série negativa de jogos sem vencer. No próximo sábado recebem o o Sabroso no Campo Padre Manuel José Jorge e terão de pontuar para ficarem a salvo de terminar na última posição.
Já o Cumieira que tinha vindo a alcançar bons resultados nas últimas partidas realizadas no Campo da Flávia, fechou da pior maneira os jogos em casa e foi goleado por 1-8. Ao intervalo o marcador era de 0-2, mas duas expulsões perto do fim dos primeiros 45 minutos penalizaram a equipa na segunda parte. Diga-se que este foi o segundo jogo consecutivo em que os pupilos de Rui Gonçalves terminaram o encontro reduzidos a nove elementos, criando mais dificuldades para a deslocação a Atei na última jornada.

Menu