Adruzilo Lopes dominou o Rali Município de Mesão Frio

O consagrado piloto de Regilde alcançou a sua terceira vitória em quatro provas do Campeonato de Portugal de Ralis ao impor-se na 10ª edição da prova organizada pelo Clube Automóvel da Régua. Um evento que no segundo dia viu também brilhar Tiago Almeida, que com uma grande recuperação acabou na segunda posição da geral.

A prova realizada nas Portas do Douro saldou-se por um grande espetáculo, coroado com um grande nível organizativo, proporcionando ao muito público presente uma jornada animada, mercê de um pelotão rico em quantidade e em qualidade.

No que concerne à história competitiva, Adruzilo Lopes e Paulo Silva chegaram ao triunfo no rali mesãofriense sobretudo devido em parte pelo que fizeram na primeira parte do rali, em que construíram uma liderança sólida, muito embora a dupla do Mitsubishi Lancer Evo IX só fosse a mais rápida em três das oito especiais de classificação que compunham a prova. Os mais de 22 segundos de vantagem com que terminaram mostraram a forma como controlaram a margem para os seus mais diretos perseguidores, de modo a alcançarem um resultado que lhes permite ampliar a sua vantagem no campeonato.

Referência para o facto de Adruzilo Lopes ter deixado de contar com o seu grande rival no campeonato, Fernando Peres, que depois da penalização sofrida na especial noturna de sábado, já nem alinhou na tirada deste domingo.

Mas no segundo dia a equipa sensação foi mesmo Tiago Almeida e Bruno Azevedo, que no Mitsubishi Mirage estiveram imparáveis, impondo-se nas quatro últimas especiais do rali. O que explica a sua ascensão ao segundo lugar final, suplantando, apenas após a última especial, Augusto Costa e Susana Silva, que durante grande parte do rali ocuparam a segunda posição e ganharam mesmo um troço cronometrado. A dupla do Peugeot 208 VTi não só acabou no último lugar do pódio, como venceu as duas rodas motrizes, a 3,5s do segundo classificado.

Destaque também para Alberto Pereira, o edil de Mesão Frio, que navegado por Gonçalo Carvalho, acabou num excelente quarto posto no seu Honda Civic Type R, depois de ter estado na luta pelo pódio até praticamente a última secção da ‘sua’ prova.

Num ‘forcing’ final digno de registo, João Andrade e o seu Citroën Saxo Cup, logrou chegar ao top cinco final, bem auxiliado pelo experiente Sérgio Paiva, ultrapassando na última especial os dois adversários que o precediam, Luís Mota (Mitsubishi Lancer EVO VII) e Pedro Silva, respetivamente sextos e sétimos classificados da geral.

O top dez ficou fechado com as presenças de Nelson Silva (Mitsubishi Lancer EVO VI) no 8º lugar, na frente de mais dois Peugeot 208 R2, tripulados por Luís Morais e Manuel Pereira, que asseguraram a 9ª e a 10ª posição final.

O 10º Rali de Mesão Frio contou para o 4º Desafio Kumho Portugal, nas suas vertentes Asfalto e Norte. O já referido Pedro Silva, num Peugeot 208 R.2 impôs a sua lei na Divisão 1, cabendo a Miguel Carvalho, num 206 GTi da marca francesa de Sochaux igual mérito nas contas da Divisão 2.

No programa oficial do rali, houve lugar ainda a uma prova extra que seria decida por uma penalização de dez segundos!

Empatados à décima no somatório do tempo realizado ao longo das sete especiais de classificação que disputaram, as duplas formadas por Carlos Fernandes/Válter Cardoso Peugeot 208 Rally 4) e Carlos Martins/Jorge Carvalho (Citroen C2 Rally 2) viram o desempate ser fruto de uma penalização de dez segundos sofrida pela equipa do Citroen que se quedou assim pela segunda posição, atrás da dupla do Peugeot que asseguraria o triunfo.

José Loureiro e Paulo Marques, tripulando um Renault Clio R.S. R3T asseguram o terceiro lugar final.

Menu