À mesa do café…

Manuel Fernandes, sentimento de Leão

Os adeptos do Sporting tiveram de esperar quase duas décadas pelo título que escapava desde 2002. Manuel Fernandes, agora na função de embaixador do clube, elogia Frederico Varandas, Hugo Viana e Rúben Amorim e crítica os árbitros que impediram os leões de festejarem quando Paulo Bento e Jorge Jesus orientavam a equipa de futebol leonina.

 O Sporting não era campeão há 19 anos. Em 2002 o Manuel Fernandes estava…

 Nos Açores.

 No Santa Clara, e chegou a roubar um empate em Alvalade ao Sporting…

 É verdade, empatámos 0-0 e o László Bölöni esteve para ser despedido nesse dia.

O que se lembra dessa época?

Essa é a época do Jardel. Em Alvalade joguei com três defesas dois laterais não tão ofensivos, mas disse aos meus laterais para não deixarem cruzar. E a verdade é que o Jardel não teve nenhum cruzamento, não teve nada e conseguimos um empate.

  Na segunda volta…

  Perdemos 3-0, o Jardel no final do jogo foi ao meu gabinete dar-me um abraço.

  Um abraço entre dois grandes pontas-de-lança da história do Sporting.

 Mais nada, Diferentes no estilo, mas grandes pontas-de-lança da história do Sporting e ambos campeões pelo Sporting.

  Nestes 19 anos o Sporting chegou a estar perto do título, mas parece que faltou sempre alguma coisa…

  – Sim houve ali uma fase com o Paulo Bento, mas a época em que o Sporting jogou muito foi com o Jorge Jesus, a época 2015/16. O Sporting aí arrasava…acabámos por perder esse título de forma injusta e vergonhosa.

 Então considera que nos últimos 19 anos o Sporting, com Paulo Bento e Jorge Jesus, podia ter sido campeão duas vezes não fosse a intervenção de terceiros?

 Nesses dois anos, com VAR o Sporting tinha sido campeão. Quer com o Paulo Bento, quer com o Jorge Jesus.

 É esta época sem o VAR, o Sporting tinha sido campeão?

Possivelmente não tinha sido. O VAR é uma ferramenta comandada por pessoas, mas em várias situações tem de melhorar muito. Não é só para o Sporting, é para toda a gente. Têm de se cometer menos erros, mas são as pessoas que decidem. Não sei se são influenciadas. Em certos campos têm medo. Muitas vezes as pessoas que estão no VAR fica, oprimidas e só em Portugal é que isto acontece.

 Quem é o grande obreiro deste título nacional?

Em primeiro lugar, Frederico Varandas que tem feito um mandato extraordinário contra tudo e contra todos. Não me esqueço do que foi dito sobre Frederico Varandas o início do seu mandato. Depois, juntamente com Hugo Viana Frederico Varandas contratou Rúben Amorim. E não foram buscá-lo por acaso. Os sportinguistas ficaram um pouco estupefactos por o Sporting pagar aquela verba por Rúben Amorim. Mas tanto Frederico Varadas como Hugo Viana conheciam bem o valor de Rúben Amorim, que mostrou ser a aposta certeira da estrutura do Sporting.

Este título pode dar mais estabilidade?

Espero quando houver púbico o não votar a ouvir aquilo que ouvi sobre Frederico Varandas em muitos jogos do Sporting. O respeito não é sobre Frederico Varandas é sobre o presidente do Sporting, não admito que um sportinguista enxovalhe um presidente do Sporting seja ele qual for.

 Podemos então dizer que Frederico Varandas é o homem certo no lugar certo?

Neste momento, toda a gente se rende às evidências e a Frederico Varandas. Conheço-o há muitos anos, foi meu médico no V. Setúbal. Depois tive o prazer de estar com ele no Sporting. Quando resolveu candidatar-se se calhar, todos nós ficámos um pouco surpresos. Perante o presidente, um jogador tem de sentir-se respeitado e sentir a protecção quando as coisas correm mal. Hoje em dia isso acontece no Sporting. Quando a equipa teve dois ou três empates, Frederico Varanda não colocou em causa o valor da equipa ou a capacidade do treinador. É assim que se ganham, campeonatos, Frederico Varandas conseguiu ter sucesso porque tem uma boa relação dentro do próprio grupo e os jogadores respeitam-no como presidente. Está sempre presente, nos bons e nos maus momentos.

 Qual foi o jogo em que começou a acreditar?

 Quando empatámos no Porto. Já tínhamos uma boa vantagem, mas esse jogo foi fundamental. Foi contra tudo e contra todos.

 No início da época, o FC Porto era o campeão, o Benfica tinha investido 100 milhões e poucos acreditavam, na possibilidade de o Sporting ser campeão. Este título é exclusivamente mérito do Sporting ou houve distração dos rivais?

Mérito do Sporting. Os rivais perderam, dois ou três jogos o que é normal num campeonato. Os adeptos dos rivais estão um bocadinho frustrados porque não admitem, a possibilidade de o Sporting ficar à frente deles, mas à medida que o VAR vai avançando e limando os erros, mais possibilidades terá o Sporting de lutar mais vezes pelo título.

Por Orlando Fernandes

Menu