Taça de Portugal: Vitória de Guimarães perde mas apura-se para o Jamor em Chaves

Foram valentes, foram transmontanos, mas não chegou para que os atletas do Grupo Desportivo e Chaves alcançassem a almejada final do Jamor. O Vitória de Guimarães, no conjunto das duas mãos (venceu em casa 2-0, e perdeu fora 3-1), conseguiu o apuramento para a final da Taça de Portugal no reduto do Chaves.

Num encontro emocionante, os transmontanos estiveram a vencer por (3-0), com golos de Perdigão, Bressan e Nuno André Coelho, mas um tento de Marega permitiu que a formação minhota fosse mais feliz.

O encontro foi bem jogado, com as duas formações a disputarem cada lance com grande intensidade. Ao longo de toda a partida os transmontanos estiverem mais organizados e aproveitaram sempre para levar perigo junto à área adversária.

Bressan, encheu o campo, com a sua qualidade de passe e foi o motor de toda a equipa flaviense. Já Fábio Martins esteve activo no flanco esquerdo, e Braga foi um diabo a solta na linha avançada.

O treinador Ricardo Soares preparou o jogo até ao mínimo pormenor, mas em tempo de compensação Braga não conseguiu converter com sucesso uma grande-penalidade que dava a final do Jamor ao Grupo Desportivo de Chaves.

Para a historia fica o percurso incrível que os Valentes Transmontanos efectuaram nesta Taça de Portugal, onde pelo caminho eliminaram Porto e Sporting. Uma ainda de apreso para toda a massa adepta afecta ao Chaves que ontem marcou presença no estádio e apoiou o seu clube até ao apito final do árbitro.

,