Taça de Portugal: Pedras Salgadas eliminado pelo Trofense

0
140

 10614226_10201746490264053_519682728330012301_nPedras Salgadas eliminado pelo Trofense e pela arbitragem… 

O Juventude de Pedras Salgadas foi eliminado da 3ª eliminatória da Taça de Portugal pelo Trofense. A turma orientada por Porfirio Amorim, só conseguiu alcançar o triunfo e a passagem à próxima eliminatória no decorrer do prolongamento. O encontro ficou ainda marcado por uma péssima arbitragem de João Pinheiro, que demonstrou uma enorme dualidade de créditos em beneficio  da formação visitante.

Numa primeira parte bem disputada, o Trofense apostou no domínio da posse de bola e efectuou uma circulação do esférico a toda a largura do campo. Por outro lado, o Pedras Salgadas adoptou uma estratégia diferente, jogando em transições rápidas à procura de  desequilíbrios para que os seus avançados conseguissem elaborar junto da defensiva adversária. Contudo, o golo do Pedras Salgadas surgiu ao minuto 36 por intermédio de Baba. O centro-campista da turma termal, finalizou de cabeça um pontapé-de-canto cobrado do lado direito do seu ataque e colocou a formação termal em vantagem na partida.

Com este tento sofrido o Trofense tentou reagir e conseguiu ter alguns situações de finalização, mas Rafael Albuquerque resolveu sempre da melhor maneira.

Na etapa complementar, o jogo manteve o mesmo equilibro, os visitantes faziam de tudo para empatar o encontro mas sem conseguirem ultrapassar com critério a defensiva do Pedras Salgadas que ia demonstrando uma enorme solidez. Porém ao minuto 77, o Trofense vai mesmo obter o tão proclamado empate, por intermédio de Simãozinho, que através de um bonito gesto técnico, fez um “chapéu de abas largas” a Rafael Albuquerque e introduziu o esférico no fundo da baliza do Pedras Salgadas.

No prolongamento, ambas as formações arriscaram tudo para atingirem a vantagem na partida e neste capitulo a experiência e a maior competitividade do Trofense acabou por prevalecer. Minuto 99, canto do lado direito e João Pedro de cabeça a fazer o 1-2, para a sua equipa. Numa altura em que o Pedras Salgadas estava melhor no encontro. No entanto, esta vantagem no marcador fez com que o Trofense se sentisse mas confortável e alcança-se o terceiro golo ao minuto 105, através de uma grande  penalidade convertida por Dário. Referir ainda que o atleta do Pedras Salgadas, Márcio, autor da falta que possibilitou o castigo máximo viu a segunda cartolina amarelo e o consequente vermelho. O técnico, Carlos Guerra, também foi expulso no decorrer deste jogo, mais concretamente na primeira parte, após ter tido uma interpretação diferente do juiz do encontro, sobre uma falta sofrida por um atleta seu.

Em suma, uma boa partida de futebol, onde o Pedras Salgadas demonstrou qualidade e critério para se bater com uma equipa de escalão superior como o Trofense. Inclusive, os comandados de Porfirio Amorim, tiveram de “suar” muito a camisola para saírem do Complexo Desportivo de Vila Pouca de Aguiar, com o passaporte para a próxima eliminatória. Todavia, os números do resultado final são efectivamente exagerados, já que em vários períodos do encontro a turma termal superiorizou-se ao seu adversário. Contudo, uma péssima arbitragem de João Pinheiro (AF Braga), impossibilitou que o Pedras Salgadas continua-se na Taça de Portugal. Dado que,  através de uma enorme dualidade de critérios, o juiz do encontro beneficiou diversas vezes a formação do Trofense e nunca tomou as melhores decisões no que diz respeito à sinalética das faltas que ocorreram no jogo. Pior ainda, foi ao minuto 100, quando o defensor do Trofense corta nitidamente o esférico com a mão dentro da sua área, e o arbitro da partida bem colocado nada assinala. Um situação que directamente acaba por ter influencia no resultado final, e não foi ajuizada da melhor forma. De facto com arbitragens assim, torna-se complicado as equipas da nossa região sonharem com algo mais no futebol português.

Luís Miguel Roçadas (texto)

José Sousa (foto)

 

Ficha Técnica:

Taça de Portugal 3ª eliminatória: Pedras Salgadas 1-3 Trofense (após prolongamento)

Complexo Desportivo de Vila Pouca de Aguiar

Arbitro: João Pinheiro

Auxiliares: Jorge Fernandes e Miguel Silva

Pedras Salgadas: Rafael Albuquerque, Dani, Márcio, Ramalho, Daniel Gonçalves, Malam, Mourão, Francisco, Baba ( Youssouf 62′), Gomis, e Hugo Silva ( Eloy 91′).

Treinador: Carlos Guerra

Trofense: Diogo Ferreira, Miguel Ângelo, Adukor (André 56m), Jairo, Portuga, Tiago, Hélder Sousa (Simãozinho 56′), Nani, Dário, João Pedro, e Leopoldo (Rogério 85′).

Treinador: Porfirio Amorim

Cartões Amarelos: Márcio (41′ e 104′), Gomis ( 78′), Ramalho (90′), Portuga (111′) e Malam (115′).

Marcadores: Baba (36′), Simãozinho (77′), João Pedro (99′) e  Dário (105′ g.p)

 

Deixar comentário

Comentário