Taça de Portugal: Pedras Salgadas 2 – 1 ATl. Ouriense

0
271

 

Melhor o resultado do que a exibição 

A formação do Juventude de Pedras Salgadas atingiu pela primeira vez na sua história, a terceira eliminatória da Taça de Portugal. Desta feita, a equipa comandada por Carlos Guerra recebeu e venceu o Ouriense por duas bolas a uma. Os golos do triunfo aguiarense só foram alcançados na etapa complementar do encontro.

Numa primeira parte equilibrada, a equipa do Pedras Salgadas sentiu inúmeras dificuldades na circulação da posse de bola, errando por diversas vezes alguns passes na entrega do esférico. Permitindo à formação visitante, apostar num jogo mais de transições e jogadas rápidas pelo interior do campo. Contudo, os atletas de Carlos Ribeiro, neste primeiro período foram mais objectivos, apresentado um bloco defensivo baixo, que não permitiu grandes oportunidades de golo ao adversário, para depois tentarem surpreender a turma da casa, através da velocidade de Quim e Miguel Neves.

Contudo, a sucessão de erros defensivos do Pedras Salgadas possibilitou ao Ouriense adiantar-se no marcador por intermédio de Dino, que concretizou uma grande penalidade a castigar falta de Latyr sobre um dianteiro contrario ao minuto 39.

Na etapa complementar, Carlos Guerra reorganizou a equipa da Vila Termal, e os homens da casa entraram efectivamente com outro ímpeto ofensivo que não tinham evidenciado na primeira parte. Dai que, ao minuto 50, numa jogada de envolvimento ofensivo Dani no auxilio ao seu ataque vai efectuar um cruzamento que o defesa Parracho do Ouriense na tentativa de aliviar o esférico da sua grande área acaba por introduzir a bola na sua própria baliza restabelecendo a igualdade no marcador.

Este tento alcançado pelo Pedras Salgadas, veio a motivar mais os seus jogadores que procuraram de uma forma efectiva aproximarem-se com perigo da baliza de  Stefano. Todavia, o golo do triunfo termal, viria a surgir ao minuto 79, por intermédio de Hugo Silva, que através de um excelente remate de meia distancia surpreendeu a defensiva contraria não dando qualquer hipótese de defensa ao guarda-redes do Ouriense.

Em suma, um jogo que vale mais pela vitória do Pedras Salgadas, do que pela exibição. Dado que foi um encontro onde os atletas de Carlos Guerra não estiveram ao seu melhor nível,  cometendo alguns erros defensivos nada habituais. Por outro lado, a qualidade individual que o Pedras Salgadas possui no seu plantel foi fundamental para a conquista do triunfo e a respectiva passagem à próxima eliminatória.

Quanto ao arbitro João Sousa e seus auxiliares, realizaram uma arbitragem positiva.

Luís Miguel Roçadas (Texto)

José Sousa (Foto)

 

Jogo Complexo Desportivo de Vila Pouca de Aguiar

Árbitro:  João Sousa (AF Bragança)
Auxiliares: Hugo Santos e Ivo Melo

Pedras Salgadas: Rafa, Lamine, Tiago Mourão, Hugo Silva, Malan, Daniel Gonçalves, Dani, Latyr (Baba, 60′), Yousouf (Francisco, 85′), Gomis e Márcio
Treinador:  Carlos Guerra

Ouriense: Stefano, Lagoa, Parracho, Mika, Toni, Heleno, Dércio, Dino, Miguel Neves (Jota, 57′), Fábio (Dioguinho, 57′), Quim (Steve, 82′)
Treinador: Carlos Ribeiro

Ao Intervalo: 0-1

Marcadores: Dino (39′ g.p), Parracho (50′ a.g) e Hugo Silva (79′)

Ação Disciplinar: Cartão Amarelo para Latyr (38′), Daniel Gonçalves (86′)

Deixar comentário

Comentário