Taça AFVR: Montalegre 3-0 Cerva

0
174

A equipa barrosã, actual detentora do troféu, passou à final da taça sem fazer uma exibição brilhante.

Entrou forte o conjunto barrosão e logo aos dois minutos Leonel Costa dá o primeiro aviso à baliza de Bruno. O Cerva defendeu muito bem, a cortar as linhas ao Montalegre, e com Badará muito marcado, teve muitas dificuldades a equipa da casa. Só aos 29 minutos voltaram a criar perigo os barrosões num disparo de Gabi.

Aos 36 minutos Fidalgo é derrubado dentro da área e Nuno Abreu converte de forma exemplar a grande penalidade.

O futebol do Cerva estava muito curto e faltava sempre o último passe. A turma de Jorge Campos rematou uma vez na primeira parte à baliza barrosã.

O início de etapa complementar foi de grande expectativa das duas formações. O Cerva arriscou primeiro com a entrada de Luisinho que, quatro minutos depois tem uma boa oportunidade, valeu Vieira com uma excelente intervenção. Responde Badará com muito perigo e Zacharias (68`) fecha o jogo com os dois zero, num remate colocado.

O Cerva tentou sempre o golo de honra mas foi o Montalegre a chegar ao 3-0, já no período de compensação por Marco, num disparo forte fora da área, foi o melhor golo da tarde.

Vitória justa do Montalegre ainda afectado pelo desaire do jogo do campeonato em Mondim de Basto.

Nuno Carvalho

 

Jogo no Estádio Dr. Diogo Vaz Pereira, em Montalegre.

 Árbitro: Rui Silva (AF Vila Real)

 

Montalegre: Vieira, Fortunato, Nuno Abreu, Leonel Costa, Leonel Fernandes, Chico, Gabi (Marco, 79), Rafa (Bruno Carvalho, 66), Bruno Madeira, Badará e Fidalgo (Zacharias, 65).

Treinador: José Manuel Viage

 

Cerva: Bruno, Nelsinho, Coelho, Roberto, Pedro, Cláudio (Luisinho, 60), Samu (Simão, 72), Hugo, Fábio Carvalho, Lipinho e Armando Lopes.

Treinador: Jorge Campos

 

Ao intervalo: 1-0

Golos: 1-0, Nuno Abreu (36 gp); 2-0, Zacharias (68); 3-0, Marco (93).

 

Disciplina: Cartão amarelo a Cláudio (11) e Fortunato (30).

Deixar comentário

Comentário