Sabroso SC procura época tranquila e mais condizente com o valor do plantel

3
372

Em entrevista ao Desportivo Transmontano (DT), Carlos Anjos presidente e Rui Fernandes treinador da equipa sénior do Sabroso SC, referem que o clube procura realizar uma época tranquila na Divisão de Honra, e explicam qual a razão  da entrada da equipa no campeonato quase à última da hora. Mesmo assim, ambos estão confiantes no plantel , reconhecendo-lhe grande competência.

“Foi graças a uma financiamento que o clube foi alvo que nos inscrevemos na Divisão de Honra”

Carlos Anjos, já há várias épocas como presidente da direcção do Sabroso SC, afirma que esta temporada esteve em causa a não participação da equipa sénior na Associação de Futebol de Vila Real (AFVR), mas graças a um financiamento que o clube foi submetido foi possível a inscrição dos atletas na Divisão de Honra. “Esteve em causa a não participação desta equipa. Porém, houve um maior financiamento e graças a isso conseguimos inscrever a equipa sénior. Esperamos conseguir mais um patrocínio para a camisola e fechar o orçamento”, referiu.

Contudo o dirigente desportivo, deixa algumas criticas a AFVR, mencionando que as taxas de inscrições de jogadores, bem como do clube estão num valor muito alto. “Relativamente à AFVR, considero que as taxas são muito altas. Se os emblemas se unissem e fizessem pressão junto da associação, poderiam ter algum resultado prático. Assim, entregamos cerca de 10 mil euros só em inscrições, o que tem um peso enorme. Já a participação do Sabroso na liga amadora está fora de questão. Pelo menos comigo à frente do clube. Não me revejo nesse modelo”, disse.

“Nos seniores, quem joga, é com amor à camisola”

Todavia, o Sabroso praticamente há quatro temporadas seguidas que não atribui qualquer remuneração financeira aos jogadores da equipa sénior, só assim é possível manter alguma estabilidade financeira, como explica Carlos Anjos. “Nos seniores, quem joga é com amor à camisola. E apenas com ajudas de deslocação. É um modelo que usamos há vários anos e o único que resulta financeiramente. Se não fosse assim, não era possível fazermos equipa. De Sabroso há muito poucos atletas. A população da freguesia tem sido afectada com o fenómeno da emigração, principalmente nas classes mais jovens, o que acaba por afectar também o clube de futebol de 11”, destacou.

Porém, o Campo da Avenida, tem sofrido algumas obras de requalificação e a alternativa seria jogar no Complexo Desportivo de Vila Pouca de Aguiar, mas tal situação não foi efectivamente considerada pelo presidente do Sabroso. “Os seniores vão treinar e jogar sempre no Campo da Avenida. Os juvenis treinam e jogam no Estádio Municipal. Nunca colocamos a hipótese de mudar para o Complexo. As condições são boas mas os nossos sócios querem ver o Sabroso a jogar em casa”, disse o dirigente.

“Tenho a certeza que conseguimos construir um plantel mais equilibrado”

Sobre as expectativas em relação a nova época desportiva, o técnico Rui Fernandes mostra-se satisfeito com o plantel construído até ao momento e acredita num campeonato mais tranquilo por parte da sua equipa. ““Houve muitas alterações. Era incomportável mantermos o plantel do ano passado. Foi uma má época, construída à última hora. Em muitos jogos levávamos um número mínimo de atletas. Mantivemos cerca de quatro atletas do ano passado, fomos buscar alguns jogadores que representaram o Vidago, que entretanto desistiu – tiramos partido dessa situação – ainda ex-juniores do Chaves e tenho a certeza que conseguimos construir um plantel mais equilibrado, mais extenso, com mais qualidade e competitividade”, afirmou.

“Vamos ter uma época mais tranquila e mais condizente com o valor do plantel”

O Sabroso iniciou o campeonato da Divisão de Honra AFVR com uma derrota diante do Vila Pouca, mas o treinador Rui Fernandes, menciona que esta equipa ainda tem muita margem de progressão e que em breve os resultados positivos vão aparecer. ““No primeiro encontro da época, frente ao Vila Pouca, com três semanas de trabalho, o resultado não foi positivo mas acabamos por sair de campo com a cabeça erguida – discutimos o jogo até ao final. O importante é apresentarmo-nos em todos os campos com personalidade, com competição, discutindo o jogo até ao fim. É claro que o resultado não nos agradou, mas apresentamos um futebol com princípios e objectivos. Este ano acredito que vamos ter uma época mais tranquila e mais condizente com o valor real deste grupo de trabalho”, especificou.

Por fim, presidente e treinador apelaram à participação dos sócios e simpatizantes do Sabroso, para apoiarem o clube em todos os jogos do campeonato. ” É importante o apoio dos nossos sócios e adeptos em todos os jogos do campeonato, só com ajuda deles é possível atingir o sucesso”, remataram.

Luís Miguel Roçadas

 

 

 

Deixar comentário

Comentário

3 Comentários

  1. Que a época decorrra bem para o Sabroso, pois os Homens que estão na foto (Carlos Anjos e Rui Fernandes) pelo que têm feito pelo futebol distrital, bem o merecem.

  2. Com maior ou menor dificuldades o S.C Sabroso participa sempre nos campeonatos da AFVR.
    A que louvor tal empenho e trabalho não só destas pessoas mas também de outros dirigentes de outros clubes.
    Só de lamentar o elevado valor de taxas cobradas que ninguém percebe o exuberante valor.

Comments are closed.