Rui Gonçalves com prestação discreta no Qatar

0
847

O piloto português Rui Gonçalves teve uma prestação discreta no arranque do Campeonato do Mundo de Motocross, cuja jornada inaugural se disputou, no passado fim-de-semana, no Qatar, mais precisamente no Circuito de Losail, que serve de palco para outras competições motorizadas, como são os casos do MotoGP e da Fórmula 1.

Rui Gonçalves

Gonçalves surgiu nesta primeira etapa do Mundial de 2015 diminuído fisicamente, depois de ter sofrido uma violenta queda na passada semana, quando treinava. As diversas escoriações e, principalmente, os edemas musculares nas costas, mão e zona das nádegas impossibilitaram o piloto luso de dar o seu melhor no Qatar.

Na primeira manga do dia, Rui Gonçalves não conseguiu fazer um bom arranque e, sensivelmente a meio desta corrida, perdeu o travão traseiro da sua Husqvarna, o que ainda limitou mais as suas esperanças num bom resultado.

Na segunda manga, Gonçalves foi obrigado a tomar medicação para controlar a dor intensa que sentia a nível muscular e tentou amealhar uns poucos mas preciosos pontos, subindo algumas posições, acabando por terminar na 18ª posição, após um arranque menos conseguido.

“Foi uma corrida extremamente difícil, depois de ter sofrido uma queda muito violenta na semana passada, quando fazíamos um treino de preparação para o Qatar. Não tenho fracturas, mas tenho contusões em diversas partes do meu corpo, que limitaram a minha prestação”, comentou Rui Gonçalves, acrescentando: “Fui obrigado a tomar medicação para conseguir estar em cima da moto e por isso o resultado final nesta primeira corrida do ano não foi aquele que estávamos à espera”.

Rui Gonçalves está já na Tailândia para preparar a segunda etapa do Mundial de Motocrosse, que se vai disputar no próximo fim-de-semana.

“Esta semana tentarei recuperar da forma que me for possível, sabendo que na Tailândia irá ser difícil encontrar recursos que me possibilitem melhorar de forma mais rápida”, afirmou o motard lusitano, concluindo: “Temos que encontrar alguma estabilidade dentro da equipa já que possuímos grandes recursos ao nosso alcance que nos dão hipótese de lutarmos pelos lugares da frente”.

O vencedor da primeira ronda do Campeonato do Mundo de Motocrosse foi o alemão Maximilian Nagl (Husqvarna), que arrecadou 50 pontos.

Fonte: Lusomotores

Deixar comentário

Comentário