A direção do FC  Fontelas avançou com um processo de queixa, junto da AFVR, para averiguar a utilização, por parte do Ribeira de Pena, em jogo de juvenis, de um atleta sob castigo. O atleta foi supostamente utilizado no passado dia 31 de janeiro, em Ribeira de Pena, num jogo com a equipa de juniores B do Fontelas.

Comunicado da direção:

“A Direção do F.C. Fontelas vem por este meio informar os seus sócios, adeptos e simpatizantes, que devido aos factos já conhecidos, e que o nosso departamento jurídico pode comprovar, da utilização irregular, de um atleta do Ribeira de Pena, no jogo do passado Domingo, dia 31 de Janeiro, em Ribeira de Pena, entre Ribeira de Pena e F.C. Fontelas, para o escalão de Juniores B, atleta de seu nome Diogo Borges, visto que se encontrava castigado e com o seu nome presente no Mapa de Castigos, do Conselho de Disciplina da AFVR, informamos que:

1- O Departamento jurídico do F.C. Fontelas já avançou com um processo de queixa, junto da AFVR, de modo a que seja aberto um processo de inquérito, pelo Conselho de Disciplina , da AFVR;

2- A Direção do F.C. Fontelas, técnicos, fisioterapeutas e atletas não se conseguem rever neste tipo de prevaricação e difamação da verdade desportiva, de uma competição de formação de atletas;

3- A Direção do F. C. Fontelas irá até ás últimas consequências na defesa dos seus interesses, na defesa da verdade desportiva e na acreditação da honra de uma competição de formação de atletas, tanto a nível técnico, como a nível moral;

4- Achamos estranho em pleno século 21 ainda existirem comportamentos e atitudes, que em nada estão de acordo com os valores da nossa instituição, enquanto defesa da credibilidade e do carácter, face a actos graves e premeditados o que mais nos indigna;

5- O F.C. Fontelas, vai accionar todos os mecanismos legais que tem à sua disposição, para que tanto o clube, como o atleta, prevaricadores e falsificadores da verdade desportiva e da credibilidade do futebol de formação seja punidos severamente e que sirva de lição e como alerta máximo, para que situações semelhantes não se voltem a passar, no futebol distrital e nas competições da AFVR.”

Deixar comentário

Comentário