Diogo-Cão-Palmeira

Mário Palmeira, jogador do Belenenses que fez a formação na ADCE Diogo Cão, visitou recentemente o novo campo de relva sintética que já está ao dispor do clube, instalado junto ao campus da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, e contactou com os jovens atletas que agora usufruem de melhores condições de treino.

O vila-realense mostrou-se agradado pela construção de um campo com estas características, algo que a Diogo Cão ainda não possuía, ficando esperançado que as novas gerações, que agora têm esta motivação extra, possam dignificar a cidade e o distrito no futuro, enquanto jogadores profissionais. “Soube há pouco tempo que estavam a construir o campo e fiquei muito feliz. Foi a primeira vez que aqui estive e estou contente por ver os atletas mais novos a jogar na relva, algo que eu não tive na idade deles”, referiu Palmeira.

O atleta profissional da I Liga ao serviço do Belenenses está lesionado há sete meses e não vê a hora de regressar. A recuperação está a ser lenta, mas Palmeira espera voltar a pisar os relvados em fevereiro próximo. Para já, dá os parabéns aos colegas pelo trabalho que demonstram e vê em Sá Pinto um excelente líder. “O mister é um grande treinador, muito competente, amigo do jogador e com uma grande sensibilidade humana. Tem feito um grande trabalho e temos aprendido muito com ele”, elogiou.

Apesar de estarem a decorrer a bom ritmo, as obras no novo campo de relva sintética ao serviço da Associação Diogo Cão ainda não está terminado (resta apenas o balneário) e será inaugurado nas próximas semanas, assim esperam os dirigentes.

Deixar comentário

Comentário