GD Cerva aposta na “prata da casa” para atingir boa classificação

2
581
treinadores GD CERVA
Rui Machado à esquerda, e Jorge Campos do lado direito.

Em entrevista ao Desportivo Transmontano (DT), a nova equipa  técnica do Grupo Desportivo Cerva, composta por Jorge Campos e Rui Machado , mostrou-se optimista em relação à nova época desportiva, bem como prometendo esforço, trabalho e dedicação.

Nesta temporada 2014/2015, a direcção do GD Cerva dirigida por António Calçada apostou na “prata da casa” e escolheu Jorge Campos e Rui Machado, para comandar os destinos da equipa sénior na Divisão de Honra. Mencionar que ambos os técnicos se formaram enquanto atletas no clube, abraçando agora este novo desafio nas suas carreiras desportivas.

Jorge Campos, com 27 anos de idade, acredita que o projecto  apresentado pelo presidente  é bastante ambicioso, mas mostra-se com competência para o aceitar. “O que nos levou aceitar este projecto ambicioso, foi o facto de gostarmos do clube e foi a excelente relação que temos com o presidente António Calçada, que viu em nós qualidades e aptidões para o cargo. Vamos abraçar o projecto com empenho, dedicação e vontade de melhorar jogo após jogo. Já dirigimos equipas nas camadas jovens e sempre ambicionamos um dia treinar a equipa sénior do GD Cerva, facto que agora se concretizou”, referiu.

Para Rui Machado, de 23 anos, foi importante receber este voto de confiança da direcção e acredita que, com o decorrer da competição o GD Cerva vai ser uma equipa cada vez mais forte. “Como disse o Jorge, aceitamos muitíssimo bem este convite da direcção, é um gesto que demonstra a aposta nas pessoas da terra, e isso foi importante para nós. Só pedimos aos adeptos que nos ajudem jogo a jogo, para conseguir realizar um bom campeonato. Acredito que é possivel o GD Cerva atingir uma boa classificação”, disse.

Contudo Jorge Campos, reconhece que foi importante manter o núcleo de jogadores da época passada, pois são atletas que dão garantias ao clube. “Nos últimos anos temos vindo a fazer bons campeonatos, e sabemos que a herança é pesada. Porém, temos um bom núcleo de jogadores que certamente nos vão dar garantias. O nosso plantel é praticamente o mesmo da época transacta, mas este anos reforça-mo-nós com  atletas experientes e de valor reconhecido, como o caso do Armando Lopes”, afirmou.

Por outro lado, Rui Machado, destaca a pré-época que a equipa efectuou, mencionando que foi possível analisar as características dos jogadores que compõem o plantel do GD Cerva. “A nossa pré-época foi muito positiva, e ajudou-nos a preparar a equipa da melhor forma. Temos vindo a implementar as nossas ideias de jogo, bem como as estratégias que queremos colocar em pratica”, atirou.

Analisando aquilo que pode ser o Campeonato da Divisão de Honra AFVR, Jorge Campos, realça que Montalegre e Mondinense são os principais candidatos ao titulo, numa prova que lhe parece ser muito competitiva. “No meu entender vai ser um campeonato muito competitivo e com grande valor. Nós enquanto Cerva, vamos sempre pensar jogo a jogo e lutar pelos três pontos em disputa, para no final da época conseguirmos uma boa classificação. Contudo, acredito que Montalegre e Mondinense são os potenciais candidatos ao titulo, havendo depois equipas como o Ribeira de Pena, Régua e Vilar de Perdizes que vão querer estar na luta pelos primeiros lugares”, afirmou.

Sobre a possibilidade de o Campo das Baraças, ter um relvado sintético, Rui Machado, refere. “Gostaríamos de ter no Campo das Baraças um relvado sintético, isso para nós seria fantástico. Acho que se olharmos para o historial do clube, já merecíamos umas condições assim. Porém, sabe-se que o Campo das Baraças é conhecido por ser um campo tradicionalmente difícil e complicado para as  equipas adversarias . Para nós treinadores e atletas, é um campo que nos transmite muita motivação e leva o público a apoiar-nos de uma forma bastante intensa”, destacou.

Sobre a rivalidade entre Cerva e Ribeira de Pena, Jorge Campos, realça que quando os dois clubes se encontram são sempre jogos de grande intensidade.”É verdade que vivemos sempre com intensidade os encontros com o Ribeira de Pena. Mas para mim é só um jogo, entre duas equipas que se conhecem bem. Por isso, vamos tentar vence-los assim que nos encontrarmos dentro de campo”, adiantou.

Por último, Rui Machado,  faz um apelo aos sócios e adeptos do GD Cerva, para apoiarem o clube domingo a domingo e ajudarem a equipa atingir os seus objectivos. “Os adeptos podem contar com uma equipa aguerrida e dedicada. Mas para isso também é necessário o apoio dos sócios e simpatizantes. Pois, só assim vamos conseguir os nossos objectivos e honrar a camisola que envergamos”, finalizou.

 

 

 

Deixar comentário

Comentário

2 Comentários

  1. Como sócio do G.D. Cerva quero dar os meus parabéns a estes jovens treinadores que agora começam uma nova etapa das suas carreiras. É um desafio difícil que têm pela frente, mas que,com a ajuda de todos ( Direção, Jogadores, Sócios e Adeptos) irão certamente realizar uma temporada ao nível das quais o clube nos habituou nos últimos anos.

    Força GD Cerva

Comments are closed.