Francisco Carvalho: “O SC Vila Real precisa de pessoas sérias e de confiança”

Foi no bar “Johnnie Red”, que esta quarta-feira, Francisco Carvalho apresentou a sua candidatura à Presidência do Sport Clube de Vila Real. O candidato refere que é necessário “pessoas sérias, de confiança e credíveis” para que o clube volte novamente a recuperar a mística que foi perdendo com o passar do tempo. “O SC Vila Real é o clube da capital de distrito. É uma instituição que deve ser respeitada e apoiada pelos sócios. Nos últimos tempos o emblema tem sido criticado pelo resultados desportivos que não apresenta, mas também por uma não transparência nas suas contas. Comigo como presidente, dou a minha palavra de honra, que neste clube só vai trabalhar pessoas sérias, de confiança e credíveis. É só falando a verdade e cumprido os nossos compromissos que será possível voltar a reerguer o clube, salientou.

Na apresentação da sua candidatura Francisco Carvalho definiu que uma das suas prioridades será a redução do passivo. “Não vou embandeirar em arco. Podia chegar aqui e dizer que vou construir isto ou aquilo. Mas estava a mentir. Quem me conhece sabe que falo a verdade. Uma das minhas grandes prioridades no Sport Clube de Vila Real é a redução do passivo que actualmente ronda os 300 mil euros. É uma herança pesada. O passivo do clube vai ser reduzido através de parcerias que já tenho acordadas, investimento de empresários que já demonstraram disponibilidade para apostar no clube, criação de actividades onde as pessoas participam e esse dinheiro seja canalizado para abater na divida. Vou ainda colocar em marcha um plano de angariação de novos sócios, bem como efectuar projectos de valorização da marca SC Vila Real”, mencionou o candidato.

Ainda sobre as contas do emblema alvi-negro, Francisco Carvalho afirmou que consigo na presidência do clube a “transparência e rigor serão palavras de ordem”. “Um dos grandes motivos da minha candidatura é estabilizar o SC Vila Real a nível financeiro. A transparência e o rigor serão palavras de ordem. Os últimos dirigentes deixaram o clube com a corda no pescoço. Vamos arregaçar as magas e devolver a esta instituição a dignidade que merece”, disse.

Na área desportiva Francisco Carvalho, escolheu Cristiano Moreira para seu vice-presidente, pois o clube “precisa de pessoas que conheçam a realidade competitiva”. Sobre a preparação do plantel da equipa sénior o candidato mencionou que a aposta vai passar necessariamente pelos “jovens jogadores da terra que tem qualidade mais do suficiente para jogar no SC Vila Real”. Neste capitulo o responsável pela área do futebol Cristiano Moreia acrescentou ainda que “na última vez que o SC Vila Real subiu aos campeonatos nacionais o clube era representado por 80% dos jogadores da terra”. “Recordo-me perfeitamente que na última vez que o SC Vila Real subiu aos campeonato nacionais com o treinador, Abel Ferreira, a nossa equipa tinha 80% dos jogadores da terra. Este é o caminho que queremos traçar. Existe actualmente jovens jogadores com um potencial enorme na cidade, só temos de os saber encaminhar e dar-lhes condições para que representem o SC Vila Real. Falo por experiência própria, quando jogamos pelo clube da nossa cidade, vila ou até mesmo aldeia dentro de campo corremos e lutamos o dobro. Sabem porque ? Porque representamos algo que é nosso”, evidenciou o candidato a vice-presidente.

Por fim, Pedro Castro elemento que também integra a lista de Francisco Carvalho evidenciou que é fundamental a “recuperação da reputação do SC Vila Real”. “O nosso clube tem de desenvolver politicas de proximidade com a cidade e não se fechar. É necessário ir ter com os empresários, comerciantes e investidores. Temos de chegar perto destas pessoas e dizer-lhes que se investirem no SC Vila Real os seus negócios serão rentabilizados. O emblema precisa de pessoas que falem a verdade. Já chega de mentiras e falsas promessas. Há relatos de instituições que até queriam ajudar o SC Vila Real com a oferta de produtos e até mesmo de investimentos financeiros e os actuais responsáveis do clube nem ligaram a isso. Chegou a hora de o clube estar com as pessoas da cidade. Só caminhando todos para o mesmo lado é que isto pode mudar. Se a nossa lista for eleita o clube vai recuperar a sua reputação, vamos honrar os compromissos assinados e mais do que isso vamos falar a verdade, porque os sócios não merecem ser decepcionados”, rematou.

 

,