Estreia brilhante de Rafael Lobato nos Sport-protótipos

0
152

A prova inaugural da temporada de Velocidade disputou-se este fim-de-semana em Braga e marcou a estreia do piloto vila-realense Rafael Lobato nos circuitos de Velocidade, integrado na equipa Parkalgar e apoiado pela Ascendi, Crédito Agrícola, CA Vida, Fibran XPS, Murganheira, Glassdrive, ENI, Anabela Alves, tecni.arte, Minfo, HyperKewl, GT Competizione e Thrustmaster.

O piloto de 16 anos de idade e o mais jovem Campeão Nacional na história do automobilismo, fez equipa com Armando Parente, outro jovem piloto já com créditos firmados e que em 2013 se sagrou vencedor da Taça de Portugal de Karting, com os dois pilotos a dividirem o volante de um Radical SR3 RS da categoria C3 dos Sport-protótipos, com apenas 1.340 cc.

Desde o início se notou um grande entendimento entre a dupla, o que lhes permitiu uma evolução e adaptação ao carro muito mais rápida do que o previsto. Apesar de conduzirem o carro menos potente do pelotão, o excelente trabalho de toda a equipa permitiu que desde o início da jornada se intrometessem em lugares que teoricamente lhes estariam vedados.

Aliando uma grande rapidez com uma regularidade espantosa ao longo de várias voltas, a dupla de jovens pilotos conseguiu cumprir todo o plano traçado e superar os objectivos previstos, que passavam por terminar as duas corridas na melhor posição possível e rodar o máximo de tempo, para uma rápida adaptação a toda uma nova realidade.

Logo nas duas sessões de treinos cronometrados alcançaram a 8ª posição, sendo os mais rápidos da sua categoria e ficando atrás apenas dos protótipos da classe CN, muito mais evoluídos e potentes. De notar que ao longo de todo o fim-de-semana, Lobato e Parente rodaram sempre em tempos por volta muito semelhantes, o que prenunciava um bom desfecho para as duas corridas de Domingo.

A corrida 1 foi iniciada por Parente, que fruto de um excelente arranque conseguiu manter-se no seio do pelotão principal. Durante as voltas iniciais foi travado por um carro da categoria GT, mas logo que concretizou a ultrapassagem foi ganhando vantagem até entregar o volante a Lobato. Este continuou a excelente toada iniciada pelo seu companheiro e, isento de erros, cruzou a linha de chegada na 5ª posição da geral e vencedor da sua categoria.

Na corrida da tarde cabia a Lobato fazer o primeiro turno. Um bom arranque inicial permitiu-lhe manter a 5ª posição, mas a maior potência dos seus adversários fez com que até ao final da recta perdesse 3 lugares. Com uma pista bastante mais escorregadia do que na 1ª corrida e pneus mais degradados, limitou-se a cumprir o plano traçado e não cometendo nenhum erro, entregou o carro a Parente para a derradeira metade da prova. Parente continuou o excelente trabalho do seu companheiro e viu a bandeira de xadrez na 7ª posição e novamente como vencedor da categoria C3.

Deixar comentário

Comentário