“Neste clube trabalha-se com profissionalismo”

Numa entrevista conjunta do Desportivo Transmontano e Noticias de Vila Real, Cândido Machado, Presidente do Sport Vila Real e Benfica, aborda o crescimento acentuado que a colectividade vila-realense tem tido, bem como a importância do clube para os 220 atletas que diariamente praticam desporto com o emblema das águias ao peito. Actualmente, o Sport Vila Real e Benfica tem três modalidades em actividade: futsal, andebol e voleibol. Contudo nesta presente época desportiva é no futsal sénior masculino e feminino que os vila-realenses se têm afirmado. São líderes nos dois campeonatos distritais e estão bem posicionados para conquistarem ambos os títulos

“Quando pensamos em criar as equipas seniores de futsal masculino e feminino, o nosso primeiro objectivo era termos connosco os melhores treinadores da região. Tenho visto o trabalho que o Carlos Libório (Treinador do Futsal Feminino) e André Lopes (Futsal Masculino) têm feito no clube e posso afirmar que é um trabalho rigoroso e muito profissional. Como tal, os resultados desportivos que temos vindo a alcançar deve-se ao desempenho e capacidade dos atletas, mas também à grande dedicação com que estes dois treinadores trabalham diariamente.

Não pagamos qualquer incentivo financeiro a nenhum atleta do Sport Vila Real e Benfica, eles estão aqui porque gostam de jogar e a assiduidade aos treinos é ponto de honra. A nossa equipa de futsal feminino grande parte do plantel veio da Casa do Benfica de Vila Pouca e nós aqui em Vila Real achamos que era uma boa oportunidade para o clube contar com estas atletas e naturalmente acolhemo-las de braços abertos.

No futsal masculino conseguimos reunir um conjunto de jogadores de grande nível, muito empenhados naquilo que fazem e temos connosco um treinador bastante competente que conhece todos os momentos do jogo”, referiu.

O andebol é um desporto especifico

Em relação à modalidade de andebol, componente onde o Sport Vila Real e Benfica foi um dos pioneiros da região, Cândido Machado, gostaria de contar com mais praticantes nesta modalidade, mas reconhece que o andebol é um desporto específico onde o estilo de jogo requer outros conhecimentos.

“O andebol é um desporto difícil. A modalidade em si não é acessível para todos. Por exemplo, no futebol toda a gente conhece as regras, mas no andebol não. É uma modalidade mais técnica e onde os atletas têm de ter uma agilidade diferente dos outros desportos. Por isso, considero que em comparação com outros desportos o andebol seja mais complicado de jogar. Quanto às nossas equipas, tentamos ano após ano alimentar o gosto pela modalidade nos nossos jogadores e vamos junto das escolas incentivar jovens desportistas a praticarem a modalidade. Neste momento temos uma equipa juvenil bastante competitiva com cerca de 22 atletas. Mas também temos duas equipas que estamos a preparar para o futuro que são os iniciados e os infantis, onde estão atletas com grande potencial. O SVRB orgulha-se de estar inserido nos melhores campeonatos nacionais de andebol. Estamos a jogar com as melhores equipas nacionais. Em relação ao andebol sénior é um escalão onde nos iniciamos há dois anos e temos  alcançado resultados interessantes.  O nosso objectivo é todos os anos melhorar significativamente a nossa classificação, e com muito trabalho e empenho temos vindo a consegui-lo. Promovemos recentemente uma parceria com a UTAD, com o intuito de jovens atletas que venham de outra parte do nosso país estudar para Vila Real e tenham vontade de jogar andebol federados possam ser inseridos no nosso clube”, mencionou.

Equipa sénior masculina do Sport Vila Real e Benfica de andebol

 

Quanto à modalidade do voleibol, o dirigente desportivo reconhece que é um desporto recente no clube, mas que na cidade de Vila Real ainda não se deu muita importância. Para Cândido Machado, quando se cria uma modalidade num clube o primeiro objectivo é formar escalões de formação para no futuro se ter equipas seniores com bases competitivas.

“O Sport Vila Real e Benfica ainda está no início do voleibol. Principalmente na cidade de Vila Real a modalidade esteve muito tempo parada, e nos agora queremos fazer despontar nas pessoas o gosto por este desporto. Temos uma equipa de formação com atletas que vão dos 8 aos 12 anos. Estamos a dar os primeiros passos na modalidade, com a participação em diversos torneios nacionais  para darmos alguma tarimba às nossas praticantes. Só assim defrontado grandes equipas é que o processo de aprendizagem vai evoluindo. Temos connosco a Professora Ana Costa, que em boa hora regressou a Vila Real, depois de ter estado muitos anos fora conseguimos convence-la a abraçar o nosso projecto e têm sido uma pessoa excepcional na forma como educa as nossas jovens praticantes de voleibol. É uma treinadora que já trabalhou com as melhores equipas do voleibol nacional e juntamente com o Professor Nuno Fernandes encabeçam este projecto que delineamos para o voleibol no nosso clube. Mas como referi, ainda estamos a dar os primeiros passos e só com um trabalho ardo nos escalões de formação é que no futuro se pode projectar equipas seniores. Quem pensar o contrário está completamente equivocado sobre a realidade desportiva do nosso país”, disse.

O SVRB tem a área da ação social

Para além da componente desportiva o Sport Vila Real e Benfica tem a área da ação social junto de diversos desportistas que procuram encontrar no desporto meios e mecanismo para melhorarem a sua conduta enquanto seres humanos. Neste aspecto, Cândido Machado, fala da importância que cada vez mais o desporto tem na vida das pessoas e que por vezes é nos treinos que os atletas encontram motivação para se tornarem seres humanos ainda melhores.

“O Sport Vila Real e Benfica pauta-se pela igualdade entre todos os atletas do clube. Uma das formas de integração de jovens atletas nos clubes é que eles se sintam bem a fazer aquilo, que gostam, que é praticar desporto. Aqui, não existe diferenciação entre atletas da cidade nem atletas das aldeias. São todos iguais e tem de ser eles mesmo a promover o espírito de equipa. No Sport Vila Real e Benfica não queremos só criar bons jogadores nas modalidades na qual estamos inseridos, queremos mais, e esse mais é o facto de educarmos os nossos praticantes enquanto seres humanos e demonstra-lhes o que é viver em sociedade, bem como saber respeitar o próximo. No desporto o aspecto de ganhar é importante, todos gostamos de ganhar, mas para mim acima disso está o fair-play  e a forma como devemos estar dentro e fora do desporto. Por vezes, assusta-me quem pensa o contrário. No Sport Vila Real e Benfica temos pais espectaculares que nos ajudam muito na parte da logísticas e estão sempre disposto a fazer algo mais pelo clube, mas também que pais que chegam aqui e praticamente depositam os seus filhos e só aparecem no final dos treinos ou dos jogos para os vir buscar. Isso de certa forma entristece-nos por não ser a melhor forma de educar uma criança. Já tivemos situações em que os pais não deixaram ir os atletas as competições porque tem que estudar ou fazer outro tipo de situações. Temos tentado conversar com esses educadores e fazer-lhes ver que o desporto só é benéfico para os seus filhos. É nos treinos e nas competições que eles melhoram o seu crescimento enquanto seres humanos”, finalizou o Presidente do Sport Vila Real e Benfica.

 

 

Deixar comentário

Comentário