CPP: Montalegre ganha no reduto do Torcatense

Montalegre jogou quase todo o jogo com mais uma unidade e Paulo Roberto brilhou com dois golos.

O jogo correu de feição para o Montalegre que entra melhor, Paulo Roberto é derrubado por Zé Pedro que vê ordem de expulsão. Os transmontanos aproveitam a superioridade numérica e marcam logo de seguida num cabeceamento de Paulo Roberto.

Reage bem o conjunto da casa, excelente cruzamento para a área e Álvaro Branco é infeliz ao jogar a bola com o braço, grande-penalidade, bem assinalada e convertida por Pedro Rui, o melhor marcador do campeonato.

Mas o Montalegre mostra consistência defensiva e ofensiva e Paulo Roberto, em jeito, coloca a bola no fundo das redes adversárias. Volta a correr atrás do resultado o conjunto minhoto e cria perigo num disparo de Filipe. Ao intervalo 1-2.

No reatar volta a entrar melhor o conjunto barrosão que quase marca num remate traiçoeiro de João Fernandes. O Torcatense não conseguia chegar com perigo à baliza de Márcio, os barrosões defendiam-se bem e partiam, quase sempre, com rapidez para o ataque.

Ao minuto 71, porém, a equipa do concelho de Guimarães quase chega ao empate – excelente cruzamento de Agostinho e André a atirar ao lado. Depois, mais um grande passe de Paulo Roberto para Baba que, no entanto, não consegue matar o jogo.

Cinco minutos depois é Paulo Roberto que volta a criar muito perigo junto da baliza minhota. O União Torcatense leva perigo à baliza do Montalegre, num canto batido na esquerda do ataque. Tempo ainda para a expulsão de Paulo Roberto por acumulação de amarelos, “no melhor pano cai a nódoa”, como diz e bem o nosso povo.

O jogo termina em tumulto com os adeptos da casa a insurgirem-se contra o trio de arbitragem e staff transmontano. O Montalegre saíu vaiado do Parque de Jogos do Arnado, há a registar ainda um adepto minhoto detido. O Montalegre dedicou o triunfo a André Veras, director desportivo, que está de luto.

,