Montalegre fica nos nacionais do futebol português

Derrota com sabor a vitória dos barrosões, num jogo em que a equipa de arbitragem foi a pior em campo.

Bom jogo de futebol entre dois conjuntos transmontanos. Partida com duas partes distintas, na primeira metade melhor o Mirandela, na segunda o Montalegre controlou melhor o jogo.

Entrada forte na contenda por parte da equipa orientada por Rui Borges, logo aos sete minutos Zidane obriga Márcio à defesa da tarde. O guarda-redes do Montalegre volta a brilhar aos 13 minutos depois de remate de Grinood.

O Montalegre equilibra um pouco o jogo e está perto de abrir o marcador aos 25 minutos, valeu Mangas a salvar por baixo da trave…No minuto seguinte é Lourenço a ameaçar a baliza de Pedro Fernandes.

Aos 32 minutos marca o Mirandela, Márcio ainda defende um primeiro remate mas é incapaz de travar a recarga de Mangas. Um golo que parece irregular por fora de jogo. Aos 38 minutos o mesmo Mangas quase faz o 2-0, valeu o corte providencial de Khali. O Mirandela mostra muita qualidade de jogo e Angola atira ao poste. Ao intervalo 1-0.

Para a segunda parte o treinador José Manuel Viage faz entrar Zack e Gabi, para ter maior profundidade no ataque. Aos 52 minutos Bruno Lourenço atira à barra e dois minutos depois, de livre direto, Tiago Oliveira volta a acertar no travessão. Aos 70 minutos Bruno Lourenço cabeceia e Zaidú salva em cima da linha de golo. Aos 72 minutos fica por assinalar uma grande penalidade a favor do Montalegre.

Aos 90+1, já com o Montalegre muito subido em campo, e na tentativa de empatar, o Mirandela quase volta a marcar por Grinood que, em boa posição, não é lesto…

Resultado injusto, numa má arbitragem de António Alves da A.F. Porto, ex-árbitro da A.F. Vila Real.

O Mirandela foi, com toda a justiça, a melhor equipa transmontana do campeonato de Portugal, o Montalegre consegue a manutenção na penúltima jornada, uma época em que os barrosões mostraram alguma irregularidade exibicional, capazes do melhor e do pior num curto espaço de tempo. As arbitragens também não estiveram muito felizes nos jogos com o Montalegre – acrescentar também a isto os três pontos subtraídos na secretaria, depois do jogo nas Pedras Salgadas, por inscrição irregular de Rodrigão na ficha de jogo, isto trouxe instabilidade ao grupo.

No final do jogo o treinador do Mirandela, Rui Borges, considera que foi um jogo com duas partes diferentes:” Na primeira parte fomos claramente superiores, acabou por ser escasso o resultado ao intervalo. Na segunda parte entrámos mal, adormecidos mas acabou por ser justa a nossa vitória.

Já o treinador do Montalegre, José Manuel Viage, criticou a arbitragem: “Quero dar os parabéns aos meus jogadores, não conseguimos aqui um resultado mais positivo por erros que aconteceram neste jogo, o Mirandela marcou um golo nitidamente em fora de jogo, há duas grandes penalidades favoráveis ao Montalegre, na segunda parte o Montalegre deu um amasso ao Mirandela”.

FICHA DE JOGO

Mirandela 1-0 Montalegre

 

Estádio São Sebastião, em Mirandela

Árbitro: António Alves (AF Porto)

Assistentes:  Vasco Sousa e Ricardo Pinto

 

Mirandela: Pedro Fernandes, Cláudio Tavares, Victor Pereira ©, Zaidú, Mangas, Bruno Magalhães, Kelvin, Zidane (Miguel Morais, 90), Angola (Amorim, 89), Zangão (Varela, 61) e Grinood.

Treinador: Rui Lopes

 

Montalegre: Márcio Rosa , Tiago Oliveira, Fábio Pais (Zack, 46), Khali, Tavares, João Fernandes , Bruno Lourenço, Baba , Prince (Gabi 46), Aliu (Chao, 79) e Paulo Roberto©

Treinador: José Manuel Viage

Ao intervalo: 1-0

Golos: 1-0 Mangas (32)

Cartão amarelo para Zack (78) e Grinood (88)

Deixar comentário

Comentário