CP (Série A): Montalegre perde em casa do líder Vizela

Num jogo com muitas interrupções, não se assistiu a um grande espetáculo de futebol

Apesar de ter perdido, o conjunto transmontano deu boa réplica à melhor equipa da série A. Aos 81 minutos, um grupo de adeptos do Vizela, insatisfeito, assobiou inclusivamente a equipa…

Entrou melhor na contenda o Vizela. Aos cinco minutos excelente cruzamento para a área barrosã e o central Weliton atira perto do alvo. O Vizela dominou o primeiro quarto de hora, a partir daqui a equipa transmontana equilibrou e Baba está perto de abrir o marcador.

Aos 32 minutos choque brutal, entre o avançado do Vizela, Correia, e o guarda – redes Márcio da Rosa, que fazia a estreia, nesta temporada, com a camisola do Montalegre. O guardião cabo-verdiano saiu mais mal tratado e teve de sair para o hospital de Guimarães, com prognóstico de traumatismo craniano, com perda de consciência, todavia o atleta já está em casa depois de passar uma noite em observações, no hospital de Vila Real.

Ainda com Márcio em campo, o Montalegre sofre golo – o brasileiro Felipe conclui um grande cruzamento na direita. Ao intervalo 1-0.

O Montalegre entra melhor na etapa complementar e obriga o Vizela a aplicar-se. Panin, que tinha entrado, atira ao lado da baliza barrosã. Porém o Montalegre podia ter empatado – aos 80 minutos, Iuri Gomes, em boa posição, não consegue bater Pedro Albergaria.

“Quem não marca sofre”, a velha máxima no futebol aconteceu. Aos 82 minutos, grande iniciativa de João Oliveira pelo corredor esquerdo, cruzamento perfeito para Paredes que, de cabeça, faz o 2-0 e acaba com o jogo. O camisola “nove” do Vizela já tinha marcado em Montalegre…! Resultado exagerado face ao que aconteceu. Boa arbitragem de André Castro e dos seus pares.

O Vizela já conseguiu o passaporte para o play – off de subida à 2ª liga.

O treinador do Vizela, Carlos Cunha, considerou que a sua equipa não fez uma grande exibição:” Como era expectável tivemos um jogo difícil, o Montalegre é uma excelente equipa, aliás tem o demonstrado na 2ª volta – da nossa parte não fizemos um jogo muito conseguido, temos a noção disso, acho que até por culpa própria, em alguns momentos, demonstrámos ansiedade que não nos ajudou nada. Fizemos um jogo muito pastoso, de certa forma, muito lento, pouca agressividade ofensiva, acho que defensivamente estivemos seguros mas fomos pouco acutilantes no ataque! O Montalegre esteve sempre no jogo e isso causou-nos muitas dificuldades…”

Já o treinador do Montalegre, José Manuel Viage, diz que o “ Montalegre teve chances para fazer o golo, a seguir ao 1-0, não fizemos, na 2ª parte fomos muito mais equipa, tivemos mais posse de bola, o Vizela recuou um pouco as linhas, nós criamos as nossas oportunidades de golo, quando jogas com uma equipa com esta qualidade, arriscas-te a levar o segundo golo. Mérito do Vizela e demérito nosso”,concluiu.

O melhor em campo foi o brasileiro Felipe.

FICHA DE JOGO

Estádio do Futebol Clube de Vizela.

Árbitro: André Castro (AF Aveiro)

Assistente: Pedro Gomes e Ricardo Silva

 

Vizela: Pedro Albergaria©, Gabi, João Cunha, Weliton, Nera, Evrard, Joni (André Pinto 63), Felipe (Paredes 72), Cann (Panin 53), Correia e João Oliveira.

Treinador: Carlos Cunha

 

Montalegre: Márcio Rosa (Tiago Guedes 42), Michel (Iuri Gomes 64), Zack, Bruno Morais, Tavares, João Fernandes , Bruno Lourenço, Baba , Prince (Gabi 74), Tiago Oliveira  e Paulo Roberto©.

Treinador: José Manuel Viage

Ao intervalo: 1-0

Golos: 1-0, Felipe (35); 2-0, Paredes (82)

Ação disciplinar: cartão amarelo a a Bruno Morais (38) , Evrard (58)

,