CP (Série A): Montalegre empata na receção ao Vilaverdense

0
243

Empate com sabor a derrota

A divisão de pontos não agradou a transmontanos nem a minhotos. O Montalegre sofre aos 90+3, num livre inexistente mas superiormente cobrado por André Soares.

Um jogo com duas partes bem distintas, a primeira bem controlada pelo Vilaverdense, não dá chances ao Montalegre.

A equipa transmontana com muitas dificuldades na fase de construção e Zé Pedro e Tanela na frente “a darem àgua pela barbas” ao conjunto de Viage. De resto o jogo começa com a equipa minhota a colocar-se em vantagem logo aos seis minutos numa grande penalidade bem cobrada por Rafa Miranda. A falta é cometida por Rodrigão que choca com um adversário dentro da área, grande penalidade que nos parece bem assinalada.

Reage a equipa do Montalegre, Álvaro Branco dispara de longe e obriga Pedro Freitas a defesa para canto – Foi, de facto, a única situação que o Montalegre teve no primeiro tempo.

O Vilaverdense estava muito forte e tem três situações para dilatar a vantagem. Primeiro, Zé Pedro, isolado, não consegue bater Rodrigão depois o brasileiro volta a defender o disparo do avançado Zé Pedro.

Aos vinte minutos cruzamento perfeito de João Carneiro e Zé Pedro obriga Rodrigão a defender em esforço para o poste da baliza. O guarda – redes do Montalegre a brilhar e a evitar o avolumar do resultado. Ao intervalo 0-1.

A segunda parte foi diferente, o Montalegre consegue libertar-se das amarras minhotas e chega com perigo à baliza de Pedro Freitas que sai com problemas físicos à passagem dos 50 minutos. De livre, Salvador obriga Rodrigão a defesa para canto.

O Montalegre cria perigo, num remate de Iuri Gomes que sai por cima da trave. Aos 69 minutos, Gabi obriga Bruno a defesa apertada para canto. Na sequência do canto Paulo Roberto empata o jogo.

A equipa transmontana estava empolgada e Iuri Gomes faz o 2-1 à equipa que representou na época passada. Era a cambalhota no marcador mas ainda faltava muito tempo para o apito final.

Aos 87 minutos Pedro Lemos tem tudo para fazer o golo mas atira por cima. Aos 90+1 Ahmed Isaiah obriga Rodrigão a defesa para canto.

Depois o grande caso do jogo, aos 90+2, João Sousa assinala falta de Álvaro Branco sobre André Soares, ora as imagens não deixam margem para dúvidas e vê-se que o corte do defesa é limpo. Este livre dá o empate ao Vilaverdense, numa bola parada que entrou junto do poste direito da baliza de Rodrigão. Golão!

O jogo terminaria pouco tempo depois com repartição de pontos. O Montalegre não venceu nenhum dos últimos quatro jogos, já o Vilaverdense não sabe o que é ganhar fora de portas para o campeonato de Portugal.

Arbitragem negativa.

O treinador do Montalegre, José Manuel Viage, diz que “a partir de certo momento empurraram-nos, o golo que dá o empate é de um livre inexistente”.

Já o técnico do Vilaverdense, António Barbosa, diz que “na primeira parte, e muito bem, conseguimos bloquear o adversário e criar muitas situações de finalização, no segundo tempo a equipa adversária entrou melhor, mais pressionante, mais alta…!

FICHA DO JOGO

Estádio Dr. Diogo Vaz Pereira, em Montalegre.

Árbitro: João Sousa (AF Bragança)

 

Montalegre: Rodrigão, Fábio, Yann, Álvaro Branco, Bruno Morais (Aliu, 65), João Fernandes, Tavares , Gabi © (Bruno Barreto, 82), Iuri Gomes , Paulo Roberto  e Prince (Digas, 86).

Treinador: José Manuel Viage

 

Vilaverdense: Pedro Freitas (Bruno 50), Pedro Lemos, Rafael Vieira, Néné©, Carneiro, Ibraima, Salvador (Ahmed Isaiah, 84), Rafa Miranda, André Soares, Tanela e Zé Pedro (Joel Silva, 74).

Treinador: António Barbosa

 

Ao intervalo: 0-1

Golos: 0-1, Rafa Miranda (6); 1-1, Paulo Roberto (70); 2-1, Iuri Gomes (75); 2-2,  André Soares (90+3).

Cartão amarelo a Tanela (64), Salvador (72), Gabi (79) e Paulo Roberto (85)

 

 

Deixar comentário

Comentário