O Pedras Salgadas  entrou da melhor forma na fase de manutenção e descidas da série A do  Campeonato de Portugal  ao bater a equipa insular do Marítimo B por 1-0.

A turma de Ricardo Silva começou bem a partida e rapidamente deu mostras de querer chegar ao golo, perante um adversário, que, apresentava um bloco baixo, tentando depois em “posse”, explorar transições rápidas de contra-ataque.

O golo inaugural e único da partida surgiu ao minuto 25, por Mota, na cobrança de forma eximia de um livre à entrada da área.

A turma termal que desde o minuto 33 esteve em inferioridade numérica, devido a um erro no aspeto disciplinar do arbitro da partida, e que levou à expulsão de Sacko, uniu-se e com  um  espírito  de equipa notável , conseguiu  alcançar um excelente triunfo, frente a uma formação insular, que na segunda parte apostou tudo para chegar no mínimo à igualdade no marcador, tendo inclusive desperdiçado uma grande penalidade por Fábio Abreu, em cima do minuto 90.

De registar pela negativa o trabalho da equipa de arbitragem chefiada por José Santos (AF Viseu). Não assinalou uma grande penalidade sobre Liu (8`), estando novamente mal ao dar ordem de expulsão a Sacko (33), assim como mostrou uma dualidade de critérios de certa forma gritante.

 

Deixar comentário

Comentário