João Marques, ex-atleta da Secção de Ténis da AAUTAD, vice-campeão nacional +35… outra vez!

Numa organização conjunta da Federação Portuguesa de Ténis e da Premier Sports, foi em terras algarvias, mais exactamente nos hardcourts das instalações de um dos melhores resorts da Europa, o Vale do Lobo Tennis Academy, que o outrora representante da academia transmontana almejou mais uma final no campeonato nacional +35.

Feitas as contas neste escalão… 5 anos, 5 finais, 3 troféus de campeão nacional. Nada má esta contabilidade! Assim, é justa e honrosa a menção para o antigo campeão regional seniores de singulares e pares da AAUTAD e motivo de regozijo para os seus antigos companheiros de equipa.

Na última época nesta categoria e com a ambição de conquistar novo ceptro nacional, o tenaz esquerdino optou por competir tanto no circuito nacional de veteranos, como no circuito internacional (ocupou este ano 28.º lugar do ranking mundial), o que lhe conferiu um “andamento” mais competitivo.

Nesta edição, e após uma ½ final deveras esgotante face a Nuno Almeida, representante do Clube VII e antigo vice-campeão nacional absoluto, onde venceu por 2-6, 6-4 e 10/6, voltou a discutir o título nacional com o representante do CT Porto e actual n.º 1 da classificação FPT, Mauri Brito Gomez.

Na final, e como habitualmente, fez jus à sua tenacidade. Mas não foi fácil o embate. João Marques liderava por 4-1 no primeiro parcial quando as várias bolhas dos pés… rebentaram! A partir daí, o destino do encontro estava traçado! No entanto, os verdadeiros competidores não são os que não caem, são aqueles que se levantam repetidamente. A desistência nunca seria um cenário expectável, mas o tenista do clube portuense viu o caminho facilitado e venceu o derradeiro encontro por 6/4, 6/2.

Instado a comentar mais este feito, Amadeu Fernandes, treinador da Secção de Ténis da AAAUTAD, referiu que “Falei com o João e, apesar das circunstâncias adversas, estava bastante satisfeito. No próximo ano compete nos +40 e, claro, é um forte candidato. É um orgulho termos privado com um tenista desta craveira.”, concluiu

Deixar comentário

Comentário