Campeonato Nacional de Corta-Mato leva 2000 atletas à Guarda

0
340

No passado dia 6 de Março, do alto dos seus 1056 metros de altitude, mais alta cidade de Portugal, a Guarda, conhecida como a cidade beirã dos 5 “F’s”, Forte, Farta, Fiel, Fria e Formosa, foi palco do maior evento do atletismo nacional.

Para além, da realização do Campeonato Nacional de Corta-Mato Absolutos Curto, da responsabilidade da Federação Portuguesa de Atletismo, disputaram-se, no Parque Urbano do Rio Diz-Guarda, uma série de outros Campeonatos Nacionais de Corta-Mato da responsabilidade de outras instituições, que no global abrangeram cerca de 2000 atletas. Assim, realizou-se o Campeonato Nacional de Corta-Mato do Desporto Escolar, para atletas Infantis, Iniciados e Juvenis; o Campeonato Nacional de Corta-Mato Universitário, da responsabilidade da Federação Académica do Desporto Universitário, e o Campeonato Nacional de Corta-Mato para atletas Masters, da Associação Nacional de Atletismo Veterano.

Na prova rainha, correspondentes ao Campeonato Nacional de Corta-Mato Curto, em absolutos, a equipa masculina do Sport Lisboa e Benfica sagrou-se Tricampeã Nacional ao terminar na 1.ª posição com 20 pontos, com Rui Pinto a ser, inclusive, Campeão Nacional em termos individuais, tendo suplantado o Sporting Club de Portugal que com 42 pontos teve de se contentar com a medalha de prata coletiva.

No sector feminino a equipa do Sporting Club de Portugal, com 21 pontos, sagrou-se campeã nacional, sendo que o seu rival da segunda circular, mercê da desistência de duas das suas atletas não logrou qualquer classificação coletiva. No entanto a benfiquista Catarina Ribeiro foi coroada como a nova Campeã Nacional.

Nas provas dos Sub.23 masculinos e femininos a vitória, com o correspondente título nacional, foi conquistado pelos benfiquistas Miguel Borges e Diana Almeida que, demonstram uma maturidade e qualidade desportiva muito acentuada, o que lhes augura um futuro promissor na modalidade.

Com a disputa das provas correspondentes aos treze títulos individuais nos escalões de veteranos, mais as provas dos atletas universitários, este dia foi um hino perfeito à expansão da modalidade no dia em que o Nelson Évora trouxe, de Praga, para Portugal o título de Campeão Europeu de Pista Coberta do Triplo Salto.

Por último, é de referir que o Corta-Mato Nacional do Desporto Escolar cumpriu um dos seus principais objetivos facultando, a todos os participantes, uma prática desportiva competitiva desenvolvendo, através dela, práticas de cidadania, apostando na promoção da saúde dos jovens e nos hábitos de vida saudáveis, ao mesmo tempo que se transmite a ideia de cooperação e de competição saudável.

Após os brilhantes desempenhos patenteados pelas atletas vila-realenses Lia Melo, Eva Melo, Sara Cabugueira, Mara Correia e Beatriz Cardoso, que em representação da Escola Secundária Camilo Castelo Branco, conquistaram, com todo o mérito, o campeonato distrital, ganhando, dessa forma, o acesso ao nacional da modalidade, não defraudando os pergaminhos da sua cidade. Sob a orientação do professor José Fernandes, este dia foi realmente emocionante, quer pelas excelentes experiências desportivas, pessoais e coletivas, quer pela interação com os seus pares e com os seus heróis, os atletas de renome que disputaram os nacionais absolutos.

É recorrente ouvir-se proferir a frase “Mente sã em corpo são” como o ideal do desenvolvimento humano equilibrado. Assim, é de referir que todas as atletas desta equipa são alunas de mérito, e as duas primeiras, ainda na passada sexta-feira, participaram no Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos, na UTAD, estando, por isso de parabéns, quer a Escola Camilo Castelo Branco, quer as alunas visadas.

LM

Deixar comentário

Comentário