“De cada vez que se abrem as portas sentimos uma grande  felicidade ”

 Presidente do SC Vila Real fala do melhoramento do recinto desportivo.

O SC Vila Real, desde a sua fundação, teve como expoente máximo no seu historial várias presenças na segunda divisão nacional, tendo participado pela última vez nos anos 90. Os êxitos do clube foram vividos acerrimamente no Campo do Calvário, a “casa forte” do SC Vila Real, aquele que sempre foi considerado um campo tradicionalmente difícil para os seus adversários, devido à moldura humana que preenchia aquele recinto desportivo.

A sua importância nesses momentos áureos, segundo “os mais antigos”, fez com que o Campo do Calvário fosse considerado uma memória histórica da cidade de Vila Real, mas nem isso foi suficiente, visto que o “mítico” campo de futebol esteve prestes a ser destruído, dando lugar a umas piscinas…

Teríamos de recuar 20 anos para tentar perceber o motivo que levou ao desinteresse pelo recinto desportivo. Nos anos noventa, por força dos dirigentes na altura, o Campo do Calvário deixou de acolher a equipa sénior, que passou a disputar os seus jogos num novo recinto desportivo, o Monte da Forca, em Parada de Cunhos. Nos últimos anos, salvo raras exceções, só as camadas jovens do SC de Vila Real usufruíam do campo de futebol.

Felizmente, hoje a realidade é bem diferente. Depois de obras de modernização, que possibilitou a colocação de um relvado sintético, o campo de Calvário aparece de “cara lavada” e com condições ímpares para a prática desportiva.

Futebol sem lama

O Presidente do Sport Clube de Vila Real, Artur Ribeiro, mostrou-se contente por esta obra, sublinhando que “os miúdos agora não vão chegar a casa com lama”, no inverno, disfrutando de “ótimas condições mesmo em tempo de chuva”.

As camadas jovens do Vila Real, mesmo sem uma inauguração oficial, visto ainda não estar definido o modo como essa inauguração irá decorrer, já utilizam o espaço para treinar. “O espaço está praticamente pronto, faltando limar algumas arestas, como é o caso dos postes de iluminação e a renovação dos balneários”, informou Artur Ribeiro.

Para além das camadas jovens, a equipa sénior do clube irá, ao que tudo indica, voltar a utilizar o Campo do Calvário, seja em treinos, poupando assim a relva do Monte da Forca, seja em jogos oficiais a contar para o Campeonato Nacional de Seniores (CNS).

O campo do Calvário irá contar com 900 lugares sentados, sendo que o “peão” vai voltar a ser utilizado. Trata-se de uma remodelação importante e capaz de potencializar todos os atletas que a partir deste momento vão usufruir do novo espaço. “Vai haver um desenvolvimento maior das capacidades de cada um. Muitas dificuldades vão ser ultrapassadas, principal com as equipas que dispunham de outras condições de treino, e acredito que daqui a dois anos vamos começar a impor a nossa equipa, que vão deixar a cauda da tabela como até aqui”, acrescentou.

Equipas saem reforçadas

Para além disso, o presidente do clube espera que a formação “não se perca” e que muitos atletas possam futuramente serem inseridos na equipa sénior.

A notícia sobre a iminente destruição do mítico Campo do Calvário, sendo construído no seu lugar piscinas municipais, gerou muita controvérsia entre os associados do clube e população local. Para um recinto desportivo com aquela importância, alguns dos sócios apelaram à necessidade de preservar um campo que faz parte da história vila-realense, e que atualmente acolhe mais de duzentos e cinquenta jovens. “Cada vez que abrimos a porta durante o dia, vemos o entusiasmo que as pessoas demonstram pela continuidade do Campo do Calvário. Durante as obras muitos foram os ‘mirones’ que acompanharam a par e passo o decorrer dos trabalhos, e penso que, quando os jogos oficiais começarem, o Campo do Calvário será ainda melhor do que antigamente”, concluiu.

A direção do SC Vila Real agradece, por fim, o esforço e a vontade do atual presidente da Câmara Municipal de Vila Real, que se mostrou ser uma ajuda preciosa para a concretização deste projeto.

 

 

 

Deixar comentário

Comentário

1 COMENTÁRIO

  1. Amigo Luís para quando um documentário sobre a situação dos campos em construção? Alguém devia dizer o que se passa com os campos, pois as obras estão quase terminais e inaugurações para quando. Abraço.

Comments are closed.