Um mandado do Tribunal da Comarca de Bragança obrigou António Ramos a entregar as chaves da sede da Associação de Futebol de Bragança à solicitadora que estava encarregue da execução da ordem jurídica. Impedindo desta forma, António Ramos de continuar a desempenhar as suas funções de presidente da associação referida.

Relembramos que no dia 30 de Outubro, o Tribunal de Bragança havia ordenado a anulação da tomada de posse de António Ramos como Presidente da AF Bragança, isto após o Tribunal da Relação de Guimarães, nos meses de Julho e Setembro, ter dito que a mesma tomada de posse realizada no passado dia 13 de Fevereiro ficaria sem efeito.

Assim, o anterior Presidente da Associação de Futebol de Bragança, Jorge Nogueira, regressa novamente ao cargo de chefia. Contudo, a providência cautelar que outrora o Grupo Desportivo de Bragança havia interposto para a anulação das últimas eleições continua a decorrer em tribunal.

Deixar comentário

Comentário