Rui Gonçalves e Joana Gonçalves foram os transmontanos em destaque na etapa portuguesa do Campeonato Mundial de Motocross (MXGP), realizado nos dias 14 e 15 de abril, no Crossódromo Internacional de Águeda.

O piloto natural de Sabroso de Aguiar, vice-campeão do mundo MX2 em 2009, que deixou a competição há mais de meio ano, regressou às pistas para participar como piloto ‘wildcard’, conseguindo o melhor tempo na qualificação. “O objetivo do meu Grande Prémio de Portugal foi alcançado com grande sucesso devido ao facto de ter sentido um apoio enorme por todo o público presente, que me deixou de coração cheio”, referiu no final.

Na competição feminina, Joana Gonçalves (Husqvarna) foi a mais rápida entre as portuguesas, terminando o GP de Portugal em 16.º lugar, no conjunto das duas mangas. A piloto de pedras Salgadas foi 23.ª na primeira corrida, no sábado, e 13.ª na segunda corrida, na qual somou oito pontos. “Apesar de tudo, fico contente com a minha prestação, depois de quase dois anos de ausência foi um resultado animador. Obrigado aos patrocinadores, bem como a todas as pessoas que contribuíram, de uma ou de outra forma, para eu estar presente nesta prova”, disse a piloto.

O piloto Jeffrey Herlings (KTM) foi o grande vencedor da prova. O piloto holandês, que lidera o campeonato garantiu a vitória na principal categoria do mundial, repetindo o êxito de sábado na qualificação, dominando por completo as 16 voltas da corrida.

Na segunda posição, a 6,260 segundos do vencedor, ficou o campeão do mundo em título António Cairoli (KTM), autor de uma fantástica recuperação que deixou o público ao rubro.

O italiano, que começou a corrida em sexto, foi subindo lugares até chegar à quarta posição, mas nas três últimas voltas conseguiu ultrapassar o francês Gautier Paulin (Husqvarna) e o esloveno Tim Gajser (Honda), que ficou em terceiro, a 8,257 segundos de Herlings.

Quanto aos portugueses, que participam na prova com ‘wildcards’, Rui Gonçalves (Yamaha), que foi o melhor na corrida de qualificação, não foi além do 26.º lugar, a 1.57,325 minutos do vencedor. Melhor esteve Paulo Alberto (Yamaha) que terminou a prova na 19.ª posição, a uma volta de Jeffrey Herlings, somando dois pontos.

Deixar comentário

Comentário