AFVR: Vila Pouca 3-1 Noura

0
171

Ficaram mais por marcar

Em encontro da 16ª jornada da Divisão de Honra o Vila Pouca recebeu e venceu a turma do Noura por três a um no marcador final. O encontro foi dominado pela equipa orientada por Armando Maravilhas que poderia ter alcançado uma resultado mais volumoso, mas os avançados aguiarenses estiveram numa tarde perdularia no capitulo da finalização.

A primeira parte teve mais iniciativa dos homens da casa que chegaram ao golo inaugural ao minuto 12, por intermédio de Guilhaume que aproveitou da melhor maneira uma falta de comunicação entre a defesa do Noura e o seu guarda-redes para abrir o activo. Com a obtenção deste tento, o Vila Pouca começou acentuar mais o seu jogo ofensivo, mas o avançado Pedro Bouças não se encontrava de “pontaria afinada” para decidir as jogadas de ataque com êxito. Contudo, quem não marca arrisca-se a sofrer, e próximo do intervalo a formação do Noura vai aproveitar um erro crasso do “keeper” Hugo para chegar a igualdade através de Luís Carlos.

Na etapa complementar o Vila Pouca continuou com o mesmo ímpeto ofensivo mas sentia muitas dificuldades em acertar com a baliza do Noura, que procurou neste segundo turno guardar o empate trazido da primeira parte do encontro. Todavia, ao minuto 66, Duarte Sampaio no seguimento de um canto do lado direito do seu ataque vai finalizar da melhor forma alcançado o segundo golo para os aguiarenses. A partir desta altura, os comandados de Zé Ribeiro sentiram muito o tento sofrido e não conseguiam ter lances de perigo junto do último reduto local. Porém, Pedro Bouças ao minuto 87, vai marcar o “golo da tarde”, num lance onde o atacante efectuou um remate magistral fora da grande área onde não deu qualquer chance de defesa ao guarda-redes do Noura, um autêntico míssil que saiu do seu pé esquerdo e que selou o triunfo final do Vila Pouca.

Em suma, um jogo onde os aguiareanse dominaram de principio ao fim conseguindo somar a sua oitava vitória na Divisão de Honra, perante uma equipa jovem do Noura que deu uma boa replica apesar de ter algumas fragilidades. Ainda assim, dado o número de oportunidades flagrantes de golo que o Vila Pouca dispôs, o resultado poderia ser mais dilatado. Boa arbitragem de André Santos e seus auxiliares.

Luís Miguel Roçadas (Texto)

José Sousa (Foto)

Deixar comentário

Comentário