AFVR (Divisão de Honra): Rescaldo da 1ª jornada

Arrancou no último fim de semana mais uma edição da Divisão de Honra da AF Vila Real. A primeira jornada da competição trouxe alguns resultados interessantes. O Ribeira de Pena alcançou uma vitória fora e portas triunfando no terreno do Valpaços por 0-2. A equipa de Justino Ribeiro realizou uma exibição competente e justificou a vitória no decorrer da partida.

No dérbie duriense o Régua superiorizou-se ao Cumieira e aplicou uma goleada (8-0). A jogar em casa o Régua chamou a si a responsabilidade do jogo e demonstrou ter uma equipa preparada para atacar o titulo distrital. Vieira foi a figura do encontrou ao marcar um “poker”. Quanto ao Vila Pouca de Aguiar, a turma aguiarense este ano fez alguns alterações na sua equipa e encontrou na competição a vencer. Na recepção ao Alijoense o treinador Diogo Coutinho apostou num onze jovem, mas irreverente. O triunfo apenas surgiu na segunda parte e por intermédio de Baralhó.

No duelo Constantim – Sabroso o equilíbrio foi a nota dominante. As duas formações apostaram num estilo de jogo mais directo, com a componente física a ser determinante neste desafio. A vitória do Sabroso apareceu ao “cair do pano” através de uma grande-penalidade convertida com sucesso. No D. Maria de Lurdes do Amaral, o Abambres consentiu um empate em casa perante o Vidago. O jogo teve períodos de bom futebol com ambas as formações a procurarem a vitória. Contudo, nesta partida quer o Abambres quer o Vidago demonstraram falta de eficácia no capitulo ofensivo.

Relativamente ao Santa Marta a colectividade penaguiota teve de suar bastante a camisola para conseguir bater o pé a um Atei que se apresentou organizado e entrou no desafio a vencer. O resultado final foi uma igualdade (1-1) que nos parece adequada aquilo que ocorreu ao longo dos noventa minutos. Apesar do empate, o Santa Marta é uma equipa que pela qualidade que tem no seu plantel pode entrar futuramente na luta pelos lugares cimeiros da tabela.

Já o SC Vila Real sentiu algumas dificuldades para sair do terreno do Salto com os três pontos na bagagem. Foi somente nos últimos quinze de jogo que a equipa liderada por Patrick Canto conseguiu marcar os seus golos. O Salto apresentou-se como uma formação aguerrida e enquanto teve forças procurou surpreender os vila-realenses. Porém, a qualidade individual dos alvi-negros na recta final fez a diferença.

O Mondinense entrou a vencer na Divisão de Honra. A turma de Basto não deu hipóteses ao Fontelas. Num jogo praticamente de sentido único os durienses sentiram muitas dificuldades para travar o ataque do Mondinense que nesta jornada esteve endiabrado. Quanto ao Vilar de Perdizes iniciou a sua temporada com um empate no terreno do Cerva. O jogo foi bem disputado com as duas colectividades a darem sinais que serão equipas a ter em conta nesta época. O Cerva esteve em vantagem, mas o Vilar de Perdizes nunca baixou os braços enquanto não conseguiu a igualdade. Na nossa opinião o resultado final aceita-se.

A equipa

O Régua foi considerado a equipa da jornada após a vitória em casa perante o Cumieira. Os números do triunfo falam por si (8-0). Foi uma goleada à moda antiga e que catapultou a turma de Marco Maleiro para o primeiro lugar do campeonato.

O momento

Neste aspecto focamos a vitória do Sabroso. A colectividade aguiarense esteve três épocas consecutivas sem participar na Divisão de Honra. No regresso à competição o Sabroso iniciou o campeonato com uma vitória no terreno do Constantim que foi muito festejada pelos jogadores, sócios e Direcção.

A figura 

Vieira (Régua) foi escolhido como a figura da jornada. O atleta duriense marcou quatro dos oito golos do triunfo do Régua frente ao Fontelas. Vieira iniciou a competição com um “poker” e para já é o melhor marcador da Divisão de Honra.

,