AFVR (Divisão de Honra): Rescaldo à 11ª Jornada

Logo AFVR cores - peq

Jornada onde a arbitragem esteve em foco

Na análise à 11ª jornada da Divisão de Honra verificaram-se cinco vitórias dos visitados e somente dois triunfos dos visitantes. Contudo, nesta ronda não ocorreu qualquer empate. Ainda assim, foram apontados 13 golos, sendo até ao momento a jornada menos concretizadora da prova.

Num encontro onde o Vidago se queixa da arbitragem de André Neto, a formação orientada por Diamantino Brás provou que a jogar no seu estádio é uma equipa temível. Como tal, recebeu e venceu o Régua (1-0), com Tábuas a ser a figura do jogo, ao marcar o golo que garantiu o triunfo à turma termal.

Já o Montalegre apesar de ter sentido algumas dificuldades, conseguiu ganhar ao Vila Pouca (1-0). Contudo, os aguiarenses foram audazes e procuraram sempre alcançar um resultado positivo no reduto do líder da competição. Porém, no decorrer do jogo o Vila Pouca viu o árbitro José Matos expulsar o centro-campista Castanha, bem como o seu treinador Armando Maravilhas, o que levou os responsáveis aguiarenses no final do encontro a tecer duras críticas ao desempenho do juiz da partida.

Em encontro de “aflitos”, o Salto fez prevalecer o factor casa e venceu o Fontelas (2-1). Esta foi a primeira vitória da turma do barroso no campeonato, que deixa o seu opositor na última posição da tabela classificativa.

Contudo, quem regressou novamente aos triunfos foi o Cerva. A turma de Rui Machado com uma exibição personalizada e de bom nível venceu na recepção ao Mesão Frio (2-0), perante um adversário que vinha em ascensão.

Por outro lado, o Abambres continua sem aparecer de forma positiva no campeonato. A formação orientada pelo Prof. Jorge Almeida somou mais uma derrota, desta feita em casa diante do Ribeira de Pena (0-1). Os visitantes foram mais oportunos e um golo de Luís Faria foi suficiente para a turma de Alexandre Barroso alcançar novo triunfo na prova.

Em relação ao encontro entre o Santa Marta e o Murça, a partida terminou com a vitória dos penaguiotas que obtiveram novo triunfo na competição (2-1). Esta foi a sétima vitória da turma de Justino Ribeiro, em onze jornadas já disputadas, o que demonstra o bom momento de forma pelo qual atravessa. Todavia, a equipa do Murça acabou o jogo reduzida a nove elementos. O árbitro da partida Ricardo Pinto, no entender dos dirigentes do Murça realizou uma arbitragem infeliz, e que em nada dignificou o bom jogo que decorreu no Estádio Municipal de Santa Marta de Penaguião.

Por fim, referir mais uma vitória fora-de-portas do Vilar de Perdizes, desta vez no Campo do Pombal perante o Atei por 2-0. A formação de Calina tem efectuado um excelente campeonato e continua a “morder os calcanhares” ao vizinho Montalegre líder da prova.

A equipa

O Salto foi claramente a equipa da jornada. Para além de ter obtido a sua primeira vitória na Divisão de Honra, conseguiu também entregar a “lanterna vermelha” da prova ao Fontelas. Vamos ver se este primeiro triunfo abre novas perspectivas à turma de Jorge Carvalho.

 

O momento

Nesta jornada da Divisão de Honra, vários clubes queixarem-se do trabalho das equipas de arbitragem. Inclusive, emblemas que venceram. Porém, é notório que estas jovens equipas de arbitragem ainda têm muito aprender e claramente a melhorar. Não só no ponto de vista disciplinar, mas também no aspecto técnico. Prevê-se assim um trabalho árduo para o Conselho de Arbitragem.

 

A figura

Escolhemos Badará com a figura desta ronda. O avançado do Montalegre foi mais uma vez determinante para que a equipa orientada por José Manuel Viage garantisse nova vitória na competição.

,
3 comments to “AFVR (Divisão de Honra): Rescaldo à 11ª Jornada”
  1. é uma vergonha estes árbitros , de assistentes passam a principais ,alguns nem o curso tem concluído e já são árbitros , esta associação está no bom caminho ,a pagar promessas aos clubes que votaram neles assim mesmo …

  2. ao tempo que eu já falo nisso nunca vi arbitragem tão fraca como este ano e já ando nisto alguns anos … o ditado diz que por melhor ninguém espere …

  3. O Vidago queixar-se da arbitragem só pode ser piada!! Devem estar a referir-se ao lance em que o jogador do Vidago provocou um rotura de ligamentos ao jogador do Régua e o Sr. André Neto fez de conta que não viu!!! Deve ser isso!!! Ou às entradas duras e foras de tempo que lhes foram permitidas durante todo o jogo!!! É preciso ter lata!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *