O SC Vila Real, campeão distrital da Divisão de Honra AFVR época 2013/2014, foi hoje o clube convidado do programa “Grande Área”, que vai para o ar todos os Sábados entre as 10h30 e 12h30 na Rádio Clube Aguiarense.

O emblema vila-realense, fez-se representar em estúdio pelo treinador da equipa sénior e coordenador de todo o futebol de formação Abel Ferreira.

” Merecemos claramente a conquista do campeonato”

O técnico, começou por enaltecer a conquista de mais um titulo para o Vila Real num campeonato onde, Abel Ferreira destaca que a sua equipa foi a mais forte.  “É muito bom ter conquistado este titulo de campeão, mas é fruto de um trabalho que tem sido desenvolvido ao longo destes 4 anos por esta estrutura directiva. Quando no inicio do campeonato tinha assumido que queríamos ser campeões, sabia naturalmente que teríamos grandes dificuldades. Contudo, vencemos esta prova de uma forma “limpinha”, onde fomos claramente os melhores” referiu.

Todavia, o treinador do Vila Real, afirma que o campeonato da Divisão de Honra, foi nomeadamente competitivo onde muitas equipas mostraram ter qualidade. ” No nosso campeonato, todas as formações querem ganhar ao Vila Real, devido ao nosso historial. Mas a equipa manteve-se sempre unida e coesa em todos os momentos. No meu entender a Divisão de Honra este ano foi muito competitiva, há boas formações como o caso do Montalegre, Mondinense, Ribeira de Pena, Régua, Vidago entre outras que praticam um futebol agradável, e acredito que num futuro próximo se possam assumir como candidatas à subida de divisão”, afirmou.

Abel Ferreira, mencionou ainda que este ano o Vila Real teve o orçamento mais baixo de sempre. Mas mesmo assim, foi possível fazer um plantel competitivo com um misto de juventude e experiência. “Este ano tivemos o orçamento mais baixo de sempre no SC Vila Real. Ainda por cima, o Município já não cumpre connosco à 9 meses, mas estou convencido que brevemente nos vamos reunir e liquidar todas as verbas pendentes. Com ou sem apoios, o importante foi  conseguirmos fazer um plantel onde houve um misto de juventude e experiência, com o Francis e o Néné a serem elementos fundamentais, já que tínhamos 10 jogadores  na casa dos 20 anos” atirou.

” Vamos dar tudo para conquistar a Taça AFVR”

Sobre o jogo da final da Taça AFVR, onde o Vila Real vai jogar com o Montalegre, o treinador vila-realense, está convicto que os seus jogadores se vão apresentar ao melhor nível querendo certamente obter a “dobradinha”. “Queremos juntar ao campeonato, a vitoria na final da Taça AFVR. Vamos dar tudo para obtermos a “dobradinha”, mas pela frente teremos o Montalegre, que é uma equipa experiente e tem efectivamente bons executantes. Numa final há sempre 50% de hipóteses para cada equipa, mas temos o deve de deixar um boa imagem aos nossos adeptos”, mencionou.

” O meu grande amor é o futebol juvenil”

Abel Ferreira, tem também a ser cargo as funções de coordenador de todo o futebol juvenil do SC Vila Real, e nesta época 2013/2014, a formação vila-realense em 6 escalões de formação da AFVR pode conquistar 5, um dos quais o campeonato de Juniores já o conseguiu. Dai que a satisfação do responsável seja claramente evidente.

“O Vila Real actualmente nos campeonatos de formação da AFVR, está a voltar a ser a melhor equipa a formar jogadores. Somos o clube com mais atletas federados inscritos nos nossos campeonatos, e estamos muito satisfeitos com a obtenção do titulo de campeões no escalão de Juniores. Temos vindo a desenvolver um trabalho muito positivo, e esta época em 6 escalões de formação podemos conquistar 5, por isso o nosso grau de satisfação é elevado. Procurei trazer para o futebol juvenil, antigos atletas do clube para puderem transmitir a nossa mística, como o caso do Rosário e Nuno Fredy. Temos a nosso cargo 14 equipas de formação, e afirmo com toda a certeza que o meu grande amor é nomeadamente o futebol juvenil e ver os nossos atletas a jogar todos os fins-de-semana com as nossas cores”, destacou.

” A requalificação do campo do Calvário é uma enorme prenda para nós”

Abel Ferreira, mostra-se muito congratulado com as obras de requalificação do campo do Calvário, e com a implementação de um piso de relva sintética. Para o técnico, é a prova viva do trabalho que o clube tem vindo a desenvolver ao longo dos anos.

“É ponto assente, o campo do Calvário vai ser beneficiado com o piso de relva sintética, bem como uma requalificação nas suas estruturas. Para nós responsáveis, é uma enorme alegria e felicitamos o Município com esta prenda que nos ofereceu. Mas acho que seria também importante uma requalificação, nos campos do Abambres e Diogo Cão, porque os mesmos merecem dado que tem efectuado pelo futebol juvenil um trabalho muito importante e merecem esse reconhecimento”, referiu.

Sobre a eventualidade da equipa sénior, trocar as instalações do Monte da Forca para jogar neste novo piso, Abel Ferreira, afirmou que enquanto ele for responsável a equipa principal do Vila Real jogará sempre no Monte da Forca, onde refere que é o seu “habitat” natural.

“Comigo enquanto responsável o Vila Real equipa sénior jogará sempre como o fez no Monte da Forca. É o nosso estádio, e tem um simbolismo muito importante para nós, gostamos de jogar lá e preferimos a relva natural a um sintético”, finalizou.

Luís Miguel Roçadas

 

 

Deixar comentário

Comentário